Petrobras (PETR4) atualiza valor por ação de dividendos, confira

Companhia pagará a primeira parcela dos dividendos de 2023 na próxima segunda-feira (20).

Author
Publicado em 15/05/2024 às 20:31h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 15/05/2024 às 20:31h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
Petrobras pagará dividendo de R$ 1,45 por ação (Shutterstock)
Petrobras pagará dividendo de R$ 1,45 por ação (Shutterstock)

A Petrobras (PETR4) atualizou nesta quarta-feira (15) o valor por ação da primeira parcela dos dividendos referentes a 2023, que será paga na próxima segunda-feira (20).

💰 Conforme anunciado em 25 de abril, a Petrobras pagará R$ 14,19 bilhões em dividendos ordinários e R$ 21,95 bilhões em dividendos extraordinários com base no lucro do ano passado. Os proventos serão pagos em duas parcelas, nos dias 20 de maio e 20 junho de 2024.

Inicialmente, a Petrobras anunciou que o valor da primeira parcela seria de R$ 1,44747835, sendo R$ 0,5689023 dos dividendos ordinários e R$ 0,87857605 dos dividendos extraordinários. Esse valor, no entanto, foi atualizado pela taxa Selic.

Leia também: Lula pede à nova presidente da Petrobras (PETR4) mais investimentos e empregos

Na próxima segunda-feira (20), a Petrobras pagará R$ 1,45670449 por ação. O valor atualizado considera o pagamento de R$ 0,57252844 em dividendos ordinários e R$ 0,88417605 em dividendos extraordinários.

Tem direito aos dividendos ordinários quem era acionista da companhia no último dia 25 de abril. Já os dividendos extraordinários tiveram o dia 2 de maio como data de corte. No caso dos ADRs (American Depositary Receipts), as datas de corte foram 29 de abril e 6 de maio, respectivamente, e o pagamento começa em 28 de maio.

Troca de comando

O impasse sobre os dividendos extraordinários da Petrobras foi um dos motivos que levou à demissão de Jean Paul Prates do comando da empresa na terça-feira (14). O governo queria reter 100% dos R$ 44 bilhões do provento, mas Prates foi contra. Diante da insatisfação do mercado, o governo acabou cedendo à proposta de Prates de distribuir metade dos dividendos.

O governo, no entanto, não teria gostado da postura de Jean Paul Prates na crise dos dividendos, sobretudo porque ele revelou nas redes sociais que a orientação de reter o provento partiu do governo. O ex-presidente da Petrobras também já havia sido criticado pelos preços dos combustíveis. Por isso, acabou demitido. 

Leia também: Petrobras (PETR4) teve 12 presidentes desde o 1º governo Lula, veja lista

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) indicou a ex-diretora da ANP (Agência Nacional do Petróleo), Magda Chambriard, para o comando da Petrobras. O nome dela ainda passará pelos procedimentos de governança corporativa da companhia. Por isso, a Petrobras passou a ser presidida de forma interina pela diretora executiva de Assuntos Corporativos da companhia, Clarice Coppetti, nesta quarta-feira (15).

O mercado não gostou da troca e teme ingerências políticas na Petrobras. Por isso, as ações da estatal caíram mais de 6% na B3 nesta quarta-feira (15). Como resultado, a companhia perdeu R$ 34 bilhões em valor de mercado. O baque, no entanto, foi menor que o da crise dos dividendos extraordinários (R$ 55,3 bilhões). 

PETR4

Petrobrás
Cotação

R$ 35,90

Variação (12M)

39,09 % Logo Petrobrás

Margem Líquida

22,45 %

DY

18.21%

P/L

4,25

P/VP

1,15