IPCA

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

Qual o IPCA hoje?

O IPCA hoje é de 0,42%. O IPCA acumulado nos últimos 12 meses é de 4.51%. Já o IPCA acumulado no ano de 2024 até o momento é de 0,42% e o IPCA acumulado de 2023 foi de 4.62%.


Tabela IPCA 2024

ARRASTE O QUADRO PARA VER MAIS DADOS
Data Variação em % Variação no ano Acumulado 12 meses
Jan/2024 0,42 0,42 4,51
Dez/2023 0,56 4,62 4,62
Nov/2023 0,28 4,04 4,68
Out/2023 0,24 3,75 4,82
Set/2023 0,26 3,50 5,19
Ago/2023 0,23 3,23 4,61
Jul/2023 0,12 2,99 3,99
Jun/2023 -0,08 2,87 3,16
Mai/2023 0,23 2,95 3,94
Abr/2023 0,61 2,72 4,18
Mar/2023 0,71 2,09 4,65
Fev/2023 0,84 1,37 5,60

Tabela IPCA Anos Anteriores


ARRASTE O QUADRO PARA VER MAIS DADOS
Ano/Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Acumulado
2024 0,42 --- --- --- --- --- --- --- --- --- --- --- 4.51
2023 0,53 0,84 0,71 0,61 0,23 -0,08 0,12 0,23 0,26 0,24 0,28 0,56 4.62
2022 0,54 1,01 1,62 1,06 0,47 0,67 -0,68 -0,36 -0,29 0,59 0,41 0,62 5.78
2021 0,25 0,86 0,93 0,31 0,83 0,53 0,96 0,87 1,16 1,25 0,95 0,73 10.06
2020 0,21 0,25 0,07 -0,31 -0,38 0,26 0,36 0,24 0,64 0,86 0,89 1,35 4.52
2019 0,32 0,43 0,75 0,57 0,13 0,01 0,19 0,11 -0,04 0,10 0,51 1,15 4.31
2018 0,29 0,32 0,09 0,22 0,40 1,26 0,33 -0,09 0,48 0,45 -0,21 0,15 3.75
2017 0,38 0,33 0,25 0,14 0,31 -0,23 0,24 0,19 0,16 0,42 0,28 0,44 2.95
2016 1,27 0,90 0,43 0,61 0,78 0,35 0,52 0,44 0,08 0,26 0,18 0,30 6.29
2015 1,24 1,22 1,32 0,71 0,74 0,79 0,62 0,22 0,54 0,82 1,01 0,96 10.67
2014 0,55 0,69 0,92 0,67 0,46 0,40 0,01 0,25 0,57 0,42 0,51 0,78 6.41
2013 0,86 0,60 0,47 0,55 0,37 0,26 0,03 0,24 0,35 0,57 0,54 0,92 5.91
2012 0,56 0,45 0,21 0,64 0,36 0,08 0,43 0,41 0,57 0,59 0,60 0,79 5.84

O que é o IPCA?

O IPCA, sigla para “Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo”, é um dos dados mais importantes relacionados à economia brasileira. Trata-se de um índice que é calculado de acordo com diversas variáveis relacionadas ao comércio. Muitos investimentos, inclusive, fazem uso dele.


O IPCA é conhecido pela maioria das pessoas como a “taxa de inflação do Brasil”, mesmo que na realidade ela não seja a única forma de medir o nível de inflação do país.


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, por exemplo, considera tanto o IPCA quanto o INPC para medir o aumento de preços e serviços e o seu efeito no consumo.


Enquanto o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) mede o custo médio de vida de famílias com renda entre 1 a 5 salários mínimos, o IPCA é mais abrangente.


No caso, o IPCA consegue auferir informações a respeito dos consumidores que têm uma renda média entre 1 e até mesmo 40 salários mínimos, sendo então mais útil.


Para que serve o IPCA?

O principal objetivo do IPCA é medir a inflação de uma série de produtos vendidos no comércio e varejo e, por meio dessa medição, chegar a uma média geral.


Sendo analisados uma lista de produtos os quais as pessoas mais têm consumido nos últimos meses e qual tem sido o valor gasto com eles mensalmente.


Isso significa que o IPCA é usado como um parâmetro para a baixa ou o aumento de preços, sendo que o Banco Central faz uso dele para definir políticas.


Como é feito o cálculo do IPCA?

O cálculo do IPCA é feito mensalmente pelo IBGE, que faz o levantamento em treze áreas urbanas e mede aproximadamente 430 mil preços em 30 mil locais diferentes.


A instituição compara os preços mês a mês, sempre acompanhando a evolução de um mês para o outro, sendo que o resultado resulta na variação de preços ao consumidor.


Esse resultado é expresso em porcentagem, e pode ser analisado em um período normal de 12 meses ou em um período menor, a depender do motivo da análise.


Todavia, para que a medição entregue um resultado mais próximo da realidade, os produtos são divididos em grupos de despesas baseados nos segmentos da economia. São eles:


  • Alimentação e bebidas (carnes, cebola, tomate, frutas e etc)
  • Habitação (energia elétrica, gás encanado e taxa de água, esgoto e etc);
  • Artigos de residência (mobiliário, utensílios, eletrodomésticos, TV e etc);
  • Vestuário (calçados e acessórios, roupas masculinas, roupas femininas e etc);
  • Transportes (combustíveis, transporte público e etc);
  • Saúde e cuidados pessoais (produtos farmacêuticos, serviços médicos e etc);
  • Despesas pessoais (serviços pessoais, lazer e etc);
  • Educação (cursos regulares, leitura, papelaria e etc);
  • Comunicação (telefonia celular, internet e etc).

Vale ressaltar que as principais áreas analisadas são as regiões metropolitanas, em especial as de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Belo Horizonte, entre outras.


De acordo com o instituto, essa amplitude de áreas analisadas garante uma cobertura de pelo menos 90% dos grandes centros urbanos.


Qual o IPCA hoje e o IPCA acumulado?

Um termo que é bastante utilizado quando falamos em IPCA, é o “IPCA Acumulado”. No caso, como o nome implica, trata-se da evolução dos preços em um certo período.


Por exemplo, pode-se falar no IPCA acumulado dos últimos 12 meses, ou 24 meses, ou 6 meses. O objetivo é avaliar a oscilação dos preços no período estipulado.


O IPCA hoje é de 0,42%. O IPCA acumulado nos últimos 12 meses é de 4.51%. Já o IPCA acumulado no ano de 2024 até o momento é de 0,42% e o IPCA acumulado de 2023 foi de 4.62%.


Curiosidades sobre IPCA

Você sabia que o IPCA é calculado pelo IBGE desde o ano de 1980? E que entre o ano de 1980 e 1994, o seu acumulado foi de 13.342.346.717.671,70%?


Vale ressaltar que durante esse período o Brasil viveu um período de muita instabilidade econômica, adotando diversos planos econômicos diferentes para lidar com a hiperinflação.


No entanto, o mal da hiperinflação só começou a ser tratado a partir do ano de 1993, com o início da implantação do plano real ao final do governo Itamar e começo do governo FHC.


Ao longo da série histórica, a maior variação mensal registrada no IPCA aconteceu em março de 1990, quando foi registrado 82,39%. A menor foi em julho de 2022, com 0,68%.


Outros índices de inflação produzidos pelo IBGE

O IPCA não é o único índice de inflação que é produzido pelo IBGE. Existem mais outros 4, que são feitos a partir de extratos específicos da economia. São eles:


  • IPCA-15: Funciona igual ao IPCA normal, porém se limita ao período do dia 16 do mês anterior ao dia 15 do mês de referência. Serve como prévia do IPCA;
  • IPCA-E: Este índice funciona como um recorte maior do IPCA-15, sendo calculado como o acumulado trimestral desse;
  • IPP (Índice de Preços ao Produtor): Sendo voltado para a indústria, medindo a variação de preços de venda recebidos por produtores de bens e serviços;

Existe também o SINAPI, sigla de “Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil”, feito junto com a Caixa Econômica Federal e usado para medir os preços do setor habitacional e de construção.


Como o índice do IPCA afeta investimentos?

Por fim, é importante aquilo que todo investidor quer saber, é sobre o que de fato o acumulado do IPCA e a sua variação podem significar para os investimentos.


Quanto o CDI rende ao mês?

No caso, se estamos falando de renda fixa, o aumento da inflação pode significar um aumento na taxa de juros, o que significa maior rendimento mensal.


Isso, é claro, para aqueles produtos financeiros que se baseiam no IPCA e sua variação. Já no caso da renda variável, o aumento do IPCA pode significar um desaquecimento.


Quanto mais a inflação aumenta e a taxa de juros segue, menos as pessoas querem investir em renda variável, espantando os investidores em geral que vão para renda fixa.


Isso, por outro lado, torna estes ativos mais baratos, o que pode ser uma oportunidade a se aproveitar para quem investir na bolsa de valores.



Cotação

COMPARAÇÃO DE IPCA COM OUTROS INDICES

Se você tivesse investido R$ 1.000,00 (alterar)5 anos, hoje você teria:

*O valor considera o reinvestimento dos dividendos.