Ibovespa garante 7ª alta seguida, a maior série de ganhos em mais de um ano

Já o dólar voltou a cair e fechou a R$ 5,41, o menor valor em quase um mês.

Author
Publicado em 09/07/2024 às 17:46h - Atualizado 14 dias atrás Publicado em 09/07/2024 às 17:46h Atualizado 14 dias atrás por Marina Barbosa
Ibovespa retomou os 127 mil pontos (Shutterstock)
Ibovespa retomou os 127 mil pontos (Shutterstock)

O Ibovespa subiu nesta terça-feira (9) e, com isso, recuperou o patamar dos 127 mil pontos. Já o dólar voltou a cair, com o mercado de olho nos juros americanos.

📈 O Ibovespa avançou 0,44% e fechou aos 127.108 pontos, o maior patamar desde 21 de maio.

Esta foi a sétima alta consecutiva do principal índice da B3, algo que não acontecia em mais de um ano. A última vez que o Ibovespa garantiu sete altas seguidas foi no início de junho de 2023.

💵 Já o dólar caiu 1,12% e terminou a sessão negociado a R$ 5,41, o menor valor desde 14 de junho.

Com o feriado da Revolução Constitucionalista em São Paulo, o mercado reagiu sobretudo aos sinais sobre os juros dos Estados Unidos.

O presidente do Fed (Federal Reserve), Jerome Powell, admitiu nesta terça-feira (9) o risco de cortar os juros tarde demais e, assim, enfraquecer a economia e o mercado de trabalho.

Powell também disse, contudo, que o Fed ainda precisa de mais dados positivos de inflação para ter confiança e cortar os juros.

EUA

Embora tenha ajudado os negócios no Brasil, o discurso de Powell foi recebido com cautela nos Estados Unidos. Por isso, as bolsas americanas fecharam mistas. Veja:

  • Dow Jones: -0,13%;
  • S&P 500: 0,07%;
  • Nasdaq: 0,14%.

Baixas

O Ibovespa subiu nesta terça-feira (9) mesmo com Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) caindo.

Diante da queda dos preços internacionais do petróleo, a Petrobras fechou com um leve recuo de 0,03%. Já a Vale perdeu 0,13%, em dia de queda do minério de ferro e de rumores sobre a lista de candidatos para assumir o comando da mineradora.

O dia ainda foi negativo para os frigoríficos, que perdem com a queda do dólar. A BRF (BRFS3), por exemplo, caiu 2,77%. Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3) recuaram 1,89%, cada. Já a JBS (JBSS3) recuou 0,87%.

Veja outras quedas do dia:

Altas

Por outro lado, a Embraer (EMBR3) voou 5,90% depois de o Uruguai anunciar a compra de seis aeronaves da fabricante brasileira. Já a Equatorial (EQTL3) subiu 2,17% depois de vender uma subsidiária no Pará por R$ 1,2 bilhão.

Destaque também para a Americanas (AMER3), que disparou 38% e foi a ação mais negociada do dia na B3 na esteira da aprovação da reorganização societária da companhia pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Veja outras altas do dia: