Cotação
R$ 22,01 0,00%
VALORIZAÇÃO (12M)
-36,09%
P/L
14,03
P/VP
2,63
DY
0,00%
ROE
18,76%

INDICADORES FUNDAMENTALISTAS BRFS3

P/L
14,03
P/VP
2,63
DIVIDEND YIELD (DY)
0,00%
PAYOUT
0,00%
MARGEM LÍQUIDA
3,64%
MARGEM BRUTA
25,15%
MARGEM EBIT
9,56%
MARGEM EBITDA
13,78%
EV/EBITDA
6,75
EV/EBIT
9,73
P/EBITDA
3,70
P/EBIT
5,34
P/ATIVO
0,38
P/CAP.GIRO
5,68
P/ATIVO CIRC LIQ
-0,64
PSR
0,51
VPA
8,37
LPA
1,57
GIRO ATIVOS
0,74
ROE
18,76%
ROIC
11,11%
ROA
2,69%
DÍVIDA LÍQUIDA / PATRIMÔNIO
2,16
DÍVIDA LÍQUIDA / EBITDA
3,05
DÍVIDA LÍQUIDA / EBIT
4,39
DÍVIDA BRUTA / PATRIMÔNIO
3,38
PATRIMÔNIO / ATIVOS
0,14
PASSIVOS / ATIVOS
0,86
LIQUIDEZ CORRENTE
1,19
CAGR RECEITAS 5 ANOS
1,71%
CAGR LUCROS 5 ANOS
-16,34%

COTAÇÃO BRFS3

BRF S.A

01.838.723/0001-27

Ano de fundação da empresa
1934
Ano de estréia na bolsa
1997
Número de Funcionários
85321

SOBRE BRF - BRFS3

A Brasfoods S.A. (BRF) é uma empresa de alimentos focada na produção e venda de suínos, aves e outros alimentos processados. A empresa dispõe de alimentos congelados e alimentos frescos, contando com catálogo com mais de 30 marcas. Comercializa especialidades doces, margarina, maionese, sanduíches e ração animal.

As operações da companhia estão dispostas nacional e internacionalmente (Brasil; Europa, América Latina; África; Oriente Médio e Ásia). A companhia dispõe em seu catálogo de marcas como Perdigão, Sadia, Chester, Paty, Qualy e Perdix. Constituindo assim, uma das maiores empresas no ramo de alimentos do mundo, presente em mais de 140 países.

Nacionalmente, a empresa porta cerca de 20 centros de distribuição e 45 fábricas em seu total, sendo elas divididas em: 35 de processamento de carne, 3 de processamentos de massa, 3 de margarina, 3 de trituração de soja e 1 de processamento de sobremesas.

Internacionalmente, conta com 27 centros de distribuição e cerca de 23 fábricas, dispostas: 9 unidades na Argentina, 5 na Turquia, 5 na Tailândia, 1 no Reino Unido, 1 da Malásia, 1 na Holanda e 1 nos Emirados Árabes Unidos.

Disponibilizando no mercado a venda de aves em cortes in-natura e aves inteiras, além de produtos processados oriundos de aves, carne suína e bovina, produtos congelados e outros alimentos processados como soja, margarina e produtos à base de vegetais.

Presente na bolsa de valores sob o código BRFS3, a empresa possui como seus maiores acionistas GIC Private Ltd, os fundos de pensão dos funcionários do Banco do Brasil e o fundo soberano de Singapura.  Em 2019, a empresa atingiu um lucro líquido de R$ 297.4 milhões.

História da BRF (Brasfoods)

Fundada em 2009 após a compra da Sadia pela Perdigão, a empresa recebeu no nome BRF Brasil Foods. Em 2011, realizou a compra de duas empresas na Argentina (Avex e Dánica) e em 2012, após encerrar todo o processo de união da Sadia com a Perdigão, a empresa passou a ser uma das maiores empresas do ramo alimentício do mundo.

Em 2013, com objetivo de se firmar como uma marca universal, a empresa mudou seu nome para BRF S.A., optando também pela troca de seu logotipo, sendo consolidada essa troca após dois anos de pesquisas.

Em 2013, a empresa anuncia Abílio Diniz como novo presidente para o Conselho Administrativo, que após sua eleição inicia um projeto de mudanças internas para empresa. Uma delas foi anunciar o novo CEO, Claudio Galeazzi, que veio substituir José Antônio do Prado Fay, Galeazzi foi conhecido como o CEO mais novo da empresa.

Galeazzi firmou uma parceria com Diniz semelhante as apresentadas em outras empresas que Diniz era responsável, como por exemplo com o Grupo Pão de Açúcar.

Em 2013, a Sadia anunciou ser uma patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos e dos jogos Paraolímpicos Rio em 2016. De 2013 ao início de 2016, a marca foi patrocinadora também da Seleção Brasileira de Futebol. O contrato abrangeu a seleção principal e todas as outras demais categorias.

Em 2014, mais uma parte da Federal Foods foi adquirida, ainda no mesmo ano, a empresa realizou a incorporação da Alyasra Food Company(distribuidora de alimentos congelados), no Kuwait. Com essa nova aquisição, a empresa expande suas atividades para o Oriente Médio, dando segmento ao seu projeto de internacionalização.

Em 2014, efetuou a venda de seus ativos lácteos para o grupo Lactalis (empresa francesa), dentre os patrimônios vendidos se encontra as marcas Cotochés, Batavo e Elegê. A empresa declarou nesse momento ter optado pela venda dos ativos porque não proporcionavam um bom retorno financeiro para a empresa. 

Logo após esta negociação o CEO Cláudio Galeazzi informou que deixaria a presidência da companhia. Assim, a BRF recebe um novo CEO, Pedro Faria.

Em 2015, a empresa se tornou a primeira companhia brasileira a investir em emissão de títulos de dívida (Green Bonds), que demandam que os recursos coletados sejam colocados em projetos ambientais sustentáveis. Neste ano, a empresa captou uma renda de 50,2% em vendas no mercado internacional (exportações).

Ainda em 2015, como parte do projeto estratégico de globalização a empresa anuncia a criação de uma linha snaks que receberia a etiqueta Sadia, na Ásia.

Já no Oriente Médio, a empresa realiza a aquisição de uma parte da Qatar National Import and Export Co.; na Argentina, efetuou a compra das seguintes marcas Delícia, Goodmark, Manty e Vieníssima, através de suas subsidiárias Avex e Quick Foods.

No Brasil, no mesmo ano, a Perdigão voltou a trabalhar em segmentos como: presunto, linguiça calabresa, dentre outros, que havia parado de fabricar após sua fusão com a Sadia.

Em 2016, foi criada a Sadia Halal, uma subsidiária que seria responsável pelos ativos associados à produção, distribuição e comercialização de alimentos reservados ao mercado muçulmano.

Ainda no mesmo ano, fechou uma parceria com a FFM Berhad, aspirando a colaboração entre as duas partes na FFM Further Processing SDN BHD, empresa processadora de alimentos fundada na Malásia. A empresa fechou também uma parceria de investimento com a COFCO Meat, fabricante de alimentos suínos na China.

Em 2017, inicia as atividades da subsidiária OneFoods, direcionada ao mercado halal. Portando sua sede em Dubai já surge com o título de maior companhia halal de proteína animal do mundo. A empresa se direciona também no mesmo ano para a Turquia, em busca de assumir os trabalhos da Banvit, considerada a maior fabricante de aves, recebendo a posição de líder no mercado em todo país.

Em 2018, o Conselho Administrativo da empresa indicou Pedro Parente para CEO Global da BRF.

Em 2019, o Conselho Administrativo escolheu Lorival Luz para assumir o cargo de diretor-presidente global. A empresa finalizou o ano com uma receita líquida de R$ 33.4 bilhões.

VANTAGENS COMPETITIVAS

  • Presença Internacional
  • Liderança de mercado mundial
  • Green Bonds
  • Presença em mercados de nicho

DESVANTAGENS

  • Exposição a embargos
  • Histórico recente de Ebitda Negativo
Isso não é uma recomendação de compra/venda.

SOBRE BRF - BRFS3

VALOR DE MERCADO
R$ 17,88 Bilhões
VALOR DE FIRMA
R$ 32,59 Bilhões
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
R$ 6,80 Bilhões
Nº TOTAL DE PAPEIS
812,47 Milhões
ATIVOS
R$ 47,30 Bilhões
ATIVO CIRCULANTE
R$ 19,46 Bilhões
DÍVIDA BRUTA
R$ 23,00 Bilhões
DÍVIDA LÍQUIDA
R$ 14,71 Bilhões
DISPONIBILIDADE
R$ 8,29 Bilhões
SEGMENTO DE LISTAGEM
Novo Mercado
FREE FLOAT
99,87%
TAG ALONG
-%

COMPARADOR DE AÇÕES

P/L P/VP ROE DY Valor de
Mercado
Margem
Líquida
BRFS3 14,03 2,63 18,76% 0,00% R$ 17,88 B 3,64%
JBSS3 -64,82 1,76 -2,71% 0,01% R$ 59,08 B -0,42%
MRFG3 5,77 5,14 89,07% 0,00% R$ 9,13 B 3,24%
BEEF3 19,72 10,89 55,19% 0,00% R$ 6,30 B 1,82%
BAUH4 16,12 6,26 38,82% 0,95% R$ 212,54 M 15,21%

Receitas e Lucros BRF - BRFS3


Resultados BRF - BRFS3

ATIVOS/PASSIVOS BRF - BRFS3


BALANÇO PATRIMONIAL BRF - BRFS3