Dólar vai a R$ 5,09 e Ibovespa cai com dúvidas sobre juros

Diante de dados fortes do varejo, mercado passou a considerar a redução do ritmo de corte da Selic.

Author
Publicado em 11/04/2024 às 18:06h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 11/04/2024 às 18:06h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)
(Shutterstock)

O Ibovespa fechou em queda e o dólar subiu nesta quinta-feira (11), com o mercado mais uma vez monitorando os dados econômicos e as chances de cortes de juros.

💵 O principal índice da B3 caiu 0,51%, aos 127.396 pontos. Já o dólar avançou 0,25% e terminou o dia negociado a R$ 5,09, no maior patamar desde outubro de 2023.

Desta vez, no entanto, o que mais pesou nos negócios foram as perspectivas para os juros do Brasil e não dos Estados Unidos. É que, depois de a inflação desacelerar em março, as vendas do varejo subiram mais do que o esperado em fevereiro.

📉 A combinação de preços em queda e atividade econômica aquecida pode servir como um freio para a queda da Selic, na avaliação de economistas. A percepção é de que, caso nada mude, o Copom (Comitê de Política Monetária) pode reduzir o ritmo de redução da Selic ou até mesmo pausar os cortes antes da taxa de 9% projetada atualmente pelo mercado para o final de 2024.

Leia também: Agenda de resultados do 1º trimestre de 2024; confira

O Copom, por sinal, já abandonou o guidance de manter o ritmo de corte da Selic em 0,5 ponto percentual "nas próximas reuniões". No comunicado da reunião de março, o comitê usou o singular ao apresentar as suas perspectivas para o rumo da Selic.

O mercado avalia, então, que o Copom deve entregar mais um corte de 0,5 ponto percentual da Selic no seu próximo encontro, marcado para 7 e 8 de maio. Porém, pode alterar a intensidade do ajuste depois disso. A Selic está em 10,75% atualmente.

EUA

Já nos Estados Unidos, as bolsas fecharam majoritariamente com ganhos. O mercado respirou mais aliviado depois do susto da inflação de março porque a inflação ao produtor desacelerou no mês. Além disso, as big techs contribuíram com as bolsas.

Veja como as bolsas americanas fecharam:

  • Dow Jones: -0,01%;
  • S&P 500: 0,74%;
  • Nasdaq: 1,68%.

Baixas

Eletrobras (ELET3) e Petrobras (PETR4) contribuíram com o baque do Ibovespa nesta quinta-feira (11). As ações da Eletrobras desabaram 4,62%, diante da queda dos preços da energia. Já a Petrobras, que havia subido 2,22% na véspera, recuou 0,73% com a queda dos preços do petróleo.

Veja outras quedas do dia:

Altas

Por outro lado, a 3R Petroleum (RRRP3) e Enauta (ENAT3) seguiram em alta diante do acordo de fusão. As ações das companhias subiram 2,57% e 2,31%, respectivamente.

A Vale (VALE3) também teve um dia positivo com a recuperação dos preços do minério de ferro e subiu 0,42%. Veja outras altas do dia: