Como escolher uma corretora de fundos imobiliários (FIIs)?

Author
Publicado em 29/09/2021 às 11:26h - Atualizado 2 anos atrás Publicado em 29/09/2021 às 11:26h Atualizado 2 anos atrás por Redação
house-investments-elements-assortment
house-investments-elements-assortment

Neste post, você confere as melhores dicas de como escolher uma corretora de fundos imobiliários, e ainda pode sanar todas as suas dúvidas sobre esse assunto. O investimento em fundos imobiliários – FII é algo que deixa muita gente em dúvida. Mesmo assim, esta tem sido uma opção para quem busca diversificar a carteira de investimentos, e procura por opções mais rentáveis. Investir em FII é uma excelente maneira de começar seus investimentos no ramo imobiliário. Afinal, é possível contratar uma corretora de fundos imobiliários, de modo que você contará com profissionais na gestão de seu portfólio de investimento no ramo imobiliário. Uma outra vantagem de investir em FII são os custos do investimento. Pois eles costumam ser menores do que os custos de investimentos que são feitos diretamente em imóveis físicos. Além disso, o retorno é maior do que o de investimentos mais conservadores, como o Tesouro Direto, por exemplo. Por isso, é uma excelente maneira de entrar nesse mercado correndo menos riscos, já que gastará menos, e poderá usar o investimento como uma das opções de diversificação da sua carteira. Contudo, antes de começar a investir em fundos imobiliários, é importante entender bem do que se trata, como funciona o investimento, qual o papel das corretoras na mediação do mesmo, quais são os custos e como escolher a melhor corretora de fundos imobiliários. Para te ajudar a entender melhor todo esse processo, antes de começar a investir em fundos imobiliários, preparamos este guia completo, explicando tudo o que você precisa saber para começar as aplicações, e entrar de vez no mercado de investimentos imobiliários. Então, continue lendo e confira todas as dicas abaixo!

O que é um fundo imobiliário

Entenda o que é um fundo imobiliário

Entenda o que é um fundo imobiliário - Foto por Unsplash[/caption] Em primeiro lugar, é essencial saber do que se trata um fundo imobiliário. Assim você saberá exatamente onde está aplicando o seu dinheiro. Fundos de investimentos imobiliários, também conhecidos como FII, são fundos formados por investimentos oriundos do setor imobiliário. Uma de suas características importantes é que se tratam de patrimônios imobiliários, que foram divididos em partes com valores iguais, as chamadas cotas. Desse modo, investir em FII significa dizer que foram adquiridas pequenas partes dos imóveis. Podemos dizer que existem três tipos de fundos imobiliários: os fundos de papel, os fundos de tijolo e os fundos híbridos.

Fundos de papel

Corretora de fundos imobiliários: O fundo imobiliário de papel é um tipo composto por aplicações financeiras realizadas no setor imobiliário.Dentre eles, podemos citar CRI, LCA e LCI. Eles podem ser atrelados ao CDI, que é quando dizemos que são pós-fixados. Ou ainda podem ser indexados a algum índice de preços, como IGP-M, IPCA, dentre outros.

Fundos de tijolo

Corretora de fundos imobiliários: Esses fundos podem ser diversos, sendo compostos por empreendimentos como ativos logísticos, hospitais, lajes corporativas e até mesmo shoppings.

Fundos híbridos

Corretora de fundos imobiliários: Já os fundos híbridos, como o próprio nome sugere, são compostos por investimentos variados. Nesse caso, a carteira é mista e inclui títulos imobiliários, empreendimentos imobiliários e cotas pertencentes a outros fundos de investimentos imobiliários.Os fundos imobiliários surgiram por meio da Lei n. 8.668/93, e possuem regulamentação na Instrução CVM n. 472/08 da Comissão de Valores Imobiliários.Para concluir, podemos dizer, então, que os fundos imobiliários são fundos de investimentos, com aplicações em cotas de empreendimentos imobiliários.Dessa forma, o investimento pode ser feito por meio de aquisição de direitos sobre bens imóveis. Assim como também pela aquisição de títulos do mercado imobiliário, tais como CRI (Certificados de recebíveis imobiliários), LCI (Letra de crédito imobiliário), LH (Letra de hipoteca), dentre outros.

Corretora de fundos imobiliários - Como funcionam?

As corretoras de fundos imobiliários são fundamentais para te ajudar a escolher as melhores opções de aplicações. Por isso, escolher a melhor corretora fará a diferença para ter sucesso com o seu investimento em FII.Na prática, a corretora é a instituição financeira que trabalha com foco em investimentos. O processo é simples, pois você abre a sua conta na corretora, de forma semelhante à abertura de uma conta no banco.Contudo, os objetivos de abrir uma conta na corretora são bem diferentes dos objetivos de uma conta bancária.Afinal, os serviços das corretoras consistem em oferecer opções de aplicação do seu dinheiro, com o objetivo de fazê-lo render.Dessa forma, a corretora tem a função de fazer a mediação entre o investidor, e quem vende as cotas para o investimento.A corretora, então, é a mediadora na hora de comprar e vender fundos de investimentos imobiliários, de modo que você precisará fazer o cadastro em uma corretora antes de começar os seus investimentos em FII.Em geral, as corretoras oferecem várias opções de investimentos. Dentre essas opções, você encontrará os investimentos em fundos imobiliários.Podemos dizer que existem dois tipos de corretoras: as independentes e aquelas que são ligadas a bancos.Em ambos os tipos, o procedimento para se cadastrar é semelhante. Ao optar por uma corretora, você deve fazer o cadastro, geralmente no site, e responder questões em questionários elaborados pela própria corretora.Assim, ela poderá conhecer melhor o seu perfil de investidor, e poderá te oferecer as melhores opções de investimentos para atender aos seus interesses.No cadastro com a corretora, você também deverá enviar alguns documentos comprobatórios de algumas informações.Em geral, os documentos necessários são: cópia do CPF, cópia do RG, do Passaporte ou da CNH, comprovante de endereço, em alguns casos assinatura de termo de adesão, ou de ficha de cadastro, ou de contrato de intermediação.Em seguida, você terá que fazer um depósito no valor que pretende investir, e comprar o fundo no qual deseja aplicar.A corretora, com base nas respostas que indicarão o seu perfil de investimento, poderá selecionar as melhores opções de investimento. Então, você poderá escolher qual ativo deseja comprar.Desse modo, se você deseja comprar cotas de fundos imobiliários, a corretora indicará as melhores opções considerando os seus interesses de retorno financeiro, e quanto de dinheiro você dispõe para essa compra.

Qual a diferença entre investir pelo banco e pela corretora?

Diferença entre banco e corretora de fundos imobiliários

Diferença entre banco e corretora de fundos imobiliários - Foto por Freepik[/caption] Corretora de fundos imobiliários: Além de usar uma corretora de fundos imobiliários, também é possível comprar ativos imobiliários por intermediação de bancos. Afinal, assim como as corretoras, os bancos também são instituições financeiras, e oferecem opções de intermediação na compra e venda de ativos financeiros, com opções de investimentos. Contudo, o banco é uma instituição financeira que oferece uma série de serviços, como poupança, empréstimos, saques, cartões de crédito e débito, entre outros. Já a corretora trabalha exclusivamente com investimentos, o que significa dizer que trabalha com foco em fazer o dinheiro do cliente render. A diferença de objetivos entre esses dois tipos de instituição financeira, faz com que ofereçam mais vantagens em determinados serviços. Por isso, os bancos oferecem a vantagem de disporem de um número maior de serviços para seus clientes. Enquanto as corretoras oferecem um serviço mais específico, que é a mediação dos investimentos. Por isso, contratar uma corretora de fundos imobiliários pode ser mais vantajoso do que investir por meio de um banco. Na prática, as tarifas das corretoras são menores do que as dos bancos, e os rendimentos tendem a ser mais altos. Para quem busca apenas fazer transferências para investimentos de forma automática, o banco até pode atender bem ao objetivo. Mas, de qualquer forma, é importante saber que as taxas serão mais altas. Para quem procura melhores rendimentos, a corretora é, sem dúvidas, a melhor opção. Pois opera com taxas menores, e permite que o seu dinheiro tenha um fluxo maior. Além disso, as corretoras oferecem opções de investimentos mais rentáveis do que os bancos. Afinal, como dissemos, a corretora trabalha exclusivamente com investimentos, de modo que pode se concentrar melhor nas necessidades de aplicações de cada cliente. Os bancos, como lidam com um número bem maior de serviços, não costumam focar nas necessidades de pequenos investidores, pois não compensa financeiramente para eles. Dessa forma, os investimentos mais rentáveis que os bancos disponibilizam também possuem valores bem altos, e não são destinados a pequenos investidores. Assim, é possível ter mais lucros em investimentos feitos por meio de corretoras do que pelos bancos. As corretoras também oferecem mais alternativas de diversificação dos investimentos. Pois concentram os seus serviços somente nesse ramo, o que lhes permite ampliar a gama de opções. Assim, elas oferecem um atendimento personalizado. E já te dão até mesmo opções de carteiras de investimentos já montadas, uma ideia excelente para quem precisa de consultoria para investir, ou está iniciando sua atividade como investidor. Por fim, o atendimento da corretora é exclusivo para auxiliar o investidor, seja ele iniciante ou experiente. No banco, é bem provável que você não terá um atendimento específico para investimentos, a menos que já seja um cliente antigo e grande investidor. Já a corretora, possui uma equipe especializada e focada em sanar dúvidas sobre investimentos, e oferecer uma consultoria completa e exclusiva. Assim, a equipe da corretora poderá aconselhar e ajudar muito quem está iniciando como investidor em FII. Mesmo assim, muitas pessoas pensam que investir em bancos é mais seguro e, por isso, acabam se sujeitando a taxas maiores. Contudo, isso não é verdade! Uma corretora séria é tão segura quanto um banco. Sendo assim, basta escolher uma boa corretora, e que seja de confiança, para desfrutar de todas as vantagens de contar com uma corretora de fundos imobiliários.

O que avaliar na hora de escolher uma corretora de fundos imobiliários

O que avaliar na hora de escolher uma corretora de fundos imobiliários

O que avaliar na hora de escolher uma corretora de fundos imobiliários- Foto por Freepik[/caption] Como acabamos de dizer, contratar os serviços de uma corretora de fundos imobiliários, te trará muito mais vantagens do que buscar esse investimento por meio de um banco. Contudo, é preciso escolher uma corretora séria, e observar algumas de suas características antes de se cadastrar, e começar a investir em fundos imobiliários. Para se decidir por uma corretora de confiança, você mesmo pode avaliar alguns fatores antes de fazer a escolha. Confira a seguir algumas informações importantes que você deve avaliar:

Cadastro da CVM

O cadastro na Comissão de Valores Mobiliários é uma garantia de que a corretora é regulada e fiscalizada por essa autarquia Federal, com personalidade jurídica denominada CVM.Dessa forma, todas as operações de investimentos feitas no país são investigadas, o que garante a transparência das operações e a segurança dos investidores.Para saber se uma corretora possui esse cadastro, basta pesquisar o nome dela no site da CVM.

Corretora de fundos imobiliários - Certificados de B3

Possuir certificação na B3 também é um bom sinal para uma corretora. Pois isso significa que ela tem a certificação do Programa de Qualidade Operacional. Esse certificado é oferecido pela B3, a Bolsa de Valores do país. É um certificado de qualidade do serviço que a corretora oferece.Hoje em dia, já existem mais de 12 mil profissionais certificados, e cerca de 120 instituições participam desse programa de certificação.

Corretora de fundos imobiliários - Selo CETIP

A Cetip é uma intermediadora de transações entre bancos, tais como operações de TED ou DOC. Pois sua especialidade é oferecer opções de negociação, depósito, registro de ativos e liquidação.A corretora que possui esse selo, oferece a garantia de que as aplicações feitas por meio dela, são registradas com o CNPJ ou o CPF de quem investe.

Corretora de fundos imobiliários - Qualidade no atendimento

Também é importante avaliar a qualidade no atendimento. Nisso, podemos considerar a transparência da corretora em informar todas as ações realizadas durante um processo de investimento, passando segurança para os clientes.Além disso, é necessário que a corretora conte com profissionais capacitados, e dispostos a esclarecerem todas as dúvidas dos clientes.

Corretora de fundos imobiliários - Infraestrutura

Também é fundamental checar se a corretora possui uma estrutura já solidificada, contando com bancos de clientes, tecnologias que auxiliem o processo e protejam os clientes de situações críticas.É aconselhável escolher uma corretora com boa infraestrutura. Pois, para que a instituição tenha condições de administrar bem o seu dinheiro, primeiro, ela precisa ter boas condições de administrar ela própria.

Corretora de fundos imobiliários - Custos

Todo investimento tem custos. E eles são importantes para garantir que o investimento está sendo feito de maneira correta, e que o cliente tenha todo o suporte necessário.Contudo, é importante observar para que esses custos não interfiram nos seus lucros.É preciso estar atento aos custos dos investimentos tanto na corretora quanto nos bancos

É preciso estar atento aos custos dos investimentos tanto na corretora quanto nos bancos - Foto por Freepik[/caption]

Quais os custos envolvidos ao investir em fundos imobiliários

Corretora de fundos imobiliários: Os fundos imobiliários são isentos de tributação de Imposto de Renda Para Pessoas Físicas. Contudo, o ganho de capital é tributado na alíquota de 20%.Seus custos são menores do que os da compra de um imóvel. O principal custo desse investimento é a taxa de administração, valor cobrado de forma automática no ato da venda das cotas do Fundo.Outra taxa comum é a de corretagem, que pode variar bastante dependendo da corretora.Além disso, pode haver cobrança de outras taxas também, para oferecer consultoria especializada aos clientes. Portanto, fique de olho antes de abrir uma conta em uma corretora de fundos imobiliários.

Como criar uma conta em corretora para investir em FII

corretora de fundos imobiliários: Depois de escolher uma corretora de fundos imobiliários, é muito fácil começar o processo. Basta preencher o cadastro, que é bem simplificado, e responder o questionário da corretora. Esse questionário ajudará a corretora a te oferecer as melhores opções de investimento.Envie também a documentação solicitada, que não é muito extensa, e consiste em documentos pessoais, comprovante de endereço e contrato assinado para autorizar as transações.Após o cadastro finalizado, você já pode começar a comprar as cotas de FII. Todo o procedimento pode ser feito pela internet, no site da corretora.Agora que você já sabe como é fácil investir em FII, e as vantagens que esse investimento oferece, não perca tempo e comece agora o quanto antes!

Aprenda mais sobre investimentos com o Investidor 10

Conte com os conteúdos e ferramentas do Investidor 10 para compreender cada vez mais sobre o mercado financeiro, reduzir riscos e maximizar seus resultados ao investir. Além de muito conteúdo gratuito, aqueles que desejam ter resultados acima da curva, também podem contar com os conteúdos e ferramentas especiais do Investidor 10 Pro. Assinantes do Investidor 10 Pro possuem acesso a uma série de conteúdos e ferramentas de valor sobre investimentos, incluindo:

Para ter acesso a todas as soluções acima, reduzir os riscos ao investir e maximizar seus rendimentos como investidor, clique aqui e garanta sua assinatura! Por fim, antes de sair, caso ainda não siga, não se esqueça de seguir o Investidor 10 nas redes sociais!

Aproveite e leia mais nossos conteúdos: