Petrobras (PETR4) diz que não prometeu dividendos extraordinários

Companhia falou sobre evento realizado com investidores estrangeiros em janeiro, cerca de 40 dias antes da divulgação dos resultados

Author
Publicado em 12/03/2024 às 22:11h - Atualizado 3 meses atrás Publicado em 12/03/2024 às 22:11h Atualizado 3 meses atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)
(Shutterstock)

A Petrobras (PETR4) disse nesta terça-feira (12) que não prometeu ou sinalizou o pagamento de dividendos extraordinários em evento realizado com analistas e investidores, nos Estados Unidos, no fim de janeiro.

🗣️ "A Petrobras procura ser transparente sobre sua governança e seus processos decisórios para que os investidores façam suas análises e cheguem às suas conclusões, em linha com as melhores práticas do mercado, que foi o objetivo do referido evento", disse.

A companhia fez um encontro em Nova York nos dias 30 e 31 de janeiro para se aproximar de investidores internacionais e "aumentar a transparência junto ao mercado". O presidente da estatal, Jean Paul Prates, participou do evento, chamado de Deep Dive Petrobras, além de outros diretores da companhia.

As ações da Petrobras dispararam nos dias seguintes ao evento, fazendo a companhia bater recordes em valor de mercado. Além disso, o mercado renovou as projeções para o pagamento de dividendos extraordinários depois do evento. O provento, no entanto, não se confirmou com a divulgação dos resultados de 2023, na última quinta-feira (7).

Leia também: Petrobras (PETR4): Governo deve indicar Rafael Dubeux para conselho, diz TV

Petrobras responde

Diante da crise desencadeada pela retenção dos dividendos extraordinários, o jornal "Valor Econômico" publicou uma matéria na segunda-feira (11) dizendo que a apresentação da Petrobras em Nova York teria sinalizado o pagamento de dividendos extraordinários. 

A Petrobras publicou um comunicado nesta terça (12), então, dizendo "ser inverídico que a companhia prometeu ou sinalizou uma direção para dividendos extraordinários no evento realizado com analistas e investidores".

A estatal disse ainda que o evento tratou de diversos temas, de estratégia financeira a produção, governança e diversidade. Além disso, afirmou que as apresentações realizadas na ocasião "não continham qualquer informação relevante ainda não divulgada".

"A companhia esclarece que encontros com analistas e investidores são realizados no curso normal de suas atividades e que não divulga informação relevante não pública em tais eventos", declarou a Petrobras, reforçando o "compromisso com a observância das práticas de governança e procedimentos aplicáveis".

Entenda

A Petrobras desabou mais de 10% na B3 e perdeu R$ 55,3 bilhões em valor de mercado na sexta-feira (8), diante da reação negativa dos investidores ao não pagamento de dividendos extraordinários. 

Na segunda-feira (11), o presidente da companhia, Jean Paul Prates, se reuniu com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O governo disse que não cogitou a saída de Prates e que discutiu o plano de investimentos em transição energética da companhia. Lula ainda falou em "choradeira do mercado". A reunião também acertou, contudo, que o Ministério da Fazenda vai indicar um membro para o Conselho de Administração da Petrobras.

Só nesta terça-feira (12) as ações da Petrobras começaram a se recuperar na B3. Os papeis subiram mais de 3% e ajudaram a puxar o Ibovespa.

PETR4

Petrobrás
Cotação

R$ 35,93

Variação (12M)

33,44 % Logo Petrobrás

Margem Líquida

22,45 %

DY

17.65%

P/L

4,26

P/VP

1,15