Dólar bate nos R$ 5,28 e Ibovespa perde os 125 mil pontos

O dólar fechou no maior patamar em mais de um ano e o Ibovespa no menor nível em cinco meses.

Author
Publicado em 16/04/2024 às 18:11h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 16/04/2024 às 18:11h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)
(Shutterstock)

As incertezas sobre o cenário externo e a decepção do mercado com as novas metas fiscais do governo brasileiro pesaram nos negócios nesta terça-feira (16). Com isso, o Ibovespa caiu e o dólar disparou novamente.

📉 O Ibovespa caiu 0,75%, no quinto dia consecutivo de perdas. Com isso, fechou nos 124.388 pontos, o menor patamar em mais de cinco meses. A última vez que o principal índice da B3 fechou abaixo dos 124,4 mil pontos foi em 14 de novembro de 2023, quando marcou 123.166 pontos.

Já o dólar chegou a tocar nos R$ 5,28 na máxima do dia e terminou o pregão com alta de 1,64%, negociado a R$ 5,269. É o maior patamar desde 23 de março de 2023, quando a moeda atingiu R$ 5,29. Ou seja, o maior nível em mais de um ano.

💵 O dólar já subiu 5,24% em abril. A moeda tem se fortalecido diante das crescentes tensões no Oriente Médio e das dúvidas sobre o corte de juros nos Estados Unidos. Contudo, tem subido de forma mais intensa no Brasil por causa da questão fiscal. Por isso, o real desponta como a que mais se desvalorizou perante o dólar em abril.

A perspectiva de um dólar mais alto levanta preocupações sobre a inflação e o corte de juros. Afinal, o dólar impacta o preço de produtos como os combustíveis e o trigo e um repique inflacionário pode levar o Copom (Comitê de Política Monetária) a reduzir os cortes da Selic, na avaliação de economistas.

O mercado, por sinal, elevou a perspectiva para a Selic de 2024 no Boletim Focus desta semana. Depois de 15 semanas consecutivas estacionada nos 9%, a projeção para a taxa básica de juros deste ano subiu para 9,13%.

Leia também: 2º Prévia do Ibovespa: B3 exclui Auren (AURE3) e mantém Vivara (VIVA3)

EUA

Nos Estados Unidos, a perspectiva é de que os juros continuem altos por mais tempo diante desse cenário. O presidente do Fed (Federal Reserve), Jerome Powell, disse nesta terça-feira (16) que provavelmente será preciso mais tempo para ter certeza de que a inflação está caindo de forma sustentável em direção à meta anual de 2% depois dos dados fortes de março.

Diante desse cenário, as bolsas americanas fecharam mistas. Veja:

  • Dow Jones: 0,17%;
  • S&P 500: -0,21%;
  • Nasdaq: -0,12%.

Altas

O Ibovespa caiu mesmo em um dia de alta para a Petrobras (PETR4), a maior empresa da B3. As ações preferenciais da petroleira subiram 0,46% e as ordinárias, 0,49%.

Veja outras altas do dia:

Baixas

Do lado das baixas, destaque para a B3 (B3SA3), que caiu 1,31% diante dos dados operacionais de março, que mostraram mais um recuo no volume financeiro médio negociado no segmento de ações da bolsa brasileira.

Veja outras quedas do dia: