Raízen (RAIZ4) tem moagem recorde de cana na safra 2023/24

A companhia, por outro lado, praticou preços menores de etanol no 4º trimestre do ano-safra.

Author
Publicado em 23/04/2024 às 17:07h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 23/04/2024 às 17:07h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)
(Shutterstock)

A Raízen (RAIZ4) teve uma moagem recorde de 84,2 milhões de toneladas de cana de açúcar na safra 2023/24. O preço médio do etanol, no entanto, caiu no período, segundo dados operacionais publicados nesta terça-feira (23).

📈 O resultado da moagem de cana subiu 15% em relação à safra anterior e foi obtido que a companhia processou 1,1 milhão de toneladas no quarto trimestre do ano-safra 2023/24.

O resultado trimestral teve um salto de 266% em relação ao mesmo período da safra anterior, quando a moagem totalizou 300 mil toneladas de cana.

Etanol

A Raízen dedicou 28% da cana obtida no quarto trimestre da safra 2023/24 para a produção de açúcar e os outros 72% para a produção de etanol.

O mix de produção revela um aumento da participação do etanol na produção da companhia. É que o combustível respondeu por 64% da produção no mesmo período da safra anterior e por 50% no trimestre anterior.

O preço médio do etanol, no entanto, caiu no período. Foi de R$ 3.481 por metro cúbico no quarto trimestre da safra 2022/23, mas variou entre R$ 2.350 e 2.500 no mesmo período da safra 2023/24.

Segundo a Raízen, a queda reflete a "maior oferta do mercado de etanol de cana e milho no país e nível atual de paridade de preço no setor de distribuição de combustíveis".

Já as vendas de etanol subiram de 1,605 milhão para 1,675 milhão de metros cúbicos no período.

Leia também: Usiminas (USIM5) cai forte na B3 após resultado do 1º trimestre

Açúcar

Com a alta da moagem de cana, a companhia prevê a fabricação de 130 mil a 150 mil toneladas de açúcar no quarto trimestre da safra 2023/2024. No mesmo período da safra anterior, a produção totalizou 38 mil toneladas.

A Raízen também registrou uma alta das vendas e do preço médio do açúcar no trimestre.

As vendas passaram de 2,333 milhões para 2,917 milhões de toneladas. Já o preço médio foi de R$ 2.356 por tonelada no quarto trimestre da safra 2022/2023 e deve ficar entre R$ 2.350 e R$ 2.450 no mesmo período da última safra.

Na prévia operacional, a Raízen disse que foi possível realizar os preços de açúcar fixados para o período, "mantendo nível de retorno elevado, em um ciclo mais favorável".

A companhia vai apresentar os resultados auditados do quarto trimestre do ano-safra 2023/2024 no próximo dia 13 de maio de 2024, após o fechamento do mercado.

RAIZ4

Raízen
Cotação

R$ 2,83

Variação (12M)

-30,77 % Logo Raízen

Margem Líquida

0.24%

DY

6.92%

P/L

56,26

P/VP

1,37