Petrobras (PETR4) recupera valor de mercado pré-crise dos dividendos

Após 42 dias de incertezas, a possibilidade de distribuição do provento impulsionou as ações da estatal na B3.

Author
Publicado em 22/04/2024 às 18:28h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 22/04/2024 às 18:28h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)
(Shutterstock)

A Petrobras (PETR4) ganhou cerca de R$ 16 bilhões em valor de mercado na última sexta-feira (19), diante da possibilidade de distribuição dos dividendos extraordinários. Com isso, voltou a ser avaliada por mais de R$ 530 bilhões, revertendo o baque sofrido após a retenção do provento.

A petroleira era cotada em R$ 529,1 bilhões no dia 7 de março, quando a companhia apresentou os resultados de 2023 e decidiu reter R$ 43,9 bilhões em dividendos extraordinários. Contudo, perdeu R$ 55,3 bilhões em valor de mercado no dia seguinte, segundo levantamento do CEO da Elos Ayta Consultoria, Einar Rivero.

O valor de mercado da Petrobras caiu para R$ 473,8 bilhões em 8 de março e chegou a bater nos R$ 465,9 bilhões nos dias seguintes, diante da reação negativa do mercado à retenção dos dividendos extraordinários. Só em abril esse valor voltou a subir, puxado pela alta dos preços do petróleo, e apenas na última sexta-feira (22) recuperou o patamar pré-crise dos dividendos.

Leia também: Petrobras (PETR4): Tesouro Nacional deve receber R$ 6 bilhões em dividendos

Segundo dados colhidos pelo CEO da Elos Ayta Consultoria, Einar Rivero, a pedido do Investidor10, o valor de mercado da Petrobras ainda era avaliada em R$ 524,6 bilhões na última quinta-feira (18). Mas esse valor saltou para R$ 540,8 bilhões na sexta-feira (19).

A petroleira precisou, portanto, de 42 dias para reverter o baque de R$ 55,3 bilhões sofrido após a retenção dos dividendos extraordinários. E essa recuperação só veio diante da expectativa de que o governo passe a apoiar a distribuição de parte do provento.

50% dos dividendos

💰 Após o fechamento do mercado na sexta-feira (19), a Petrobras confirmou que o seu Conselho de Administração concluiu que a distribuição de 50% dos dividendos extraordinários não comprometeria a sustentabilidade financeira da companhia e, por isso, vai avaliar essa possibilidade.

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, reforçaram essa hipótese nesta segunda-feira (22) e lembraram que a decisão sobre os dividendos deve sair na assembleia de acionistas da próxima quinta-feira (25).

Diante disso, a Petrobras teve mais um dia positivo na B3. As ações da estatal subiram quase 2,5% nesta segunda-feira (22). Por isso, o valor de mercado da companhia passou dos R$ 550 bilhões, segundo dados do Investidor10. Esse valor, no entanto, ainda está abaixo do recorde de R$ 571 bilhões registrado em fevereiro de 2024.

PETR4

Petrobrás
Cotação

R$ 36,61

Variação (12M)

68,83 % Logo Petrobrás

Margem Líquida

22,45 %

DY

19.76%

P/L

4,34

P/VP

1,17