Petrobras (PETR4): Prates descarta aumento de preços nos combustíveis

A última vez que a Petrobras movimentou os preços foi em outubro de 2023.

Author
Publicado em 18/04/2024 às 13:57h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 18/04/2024 às 13:57h Atualizado 1 mês atrás por Elanny Vlaxio
(Shutterstock)
(Shutterstock)

O presidente da Petrobras (PETR4), Jean Paul Prates, descartou o aumento de combustíveis no Brasil a curto prazo. A declaração foi feita nesta quinta-feira (18), em evento no Rio de Janeiro. 

⛽ "Estamos avaliando as condições todas de mercado. Não há razão nenhuma para aumento agora. Estamos monitorando o cenário internacional. Por enquanto não há nada que faça mover. E o preço do petróleo indica isso", pontuou Prates.

Leia também: Governo proíbe cartão de crédito para apostas esportivas

Ainda nesta quinta, o preço do petróleo tipo Brent, utilizado como referência internacional, registrou uma queda de 0,22%, ficando em US$ 87,10. 

🛢️ No dia 12, o preço chegou a ultrapassar os US$ 90. De acordo com dados da Abicom, associação que representa os importadores, o preço da gasolina cobrado pela estatal está 20% abaixo do cenário internacional. Quanto ao diesel, a diferença atual é de 10%.

A última vez que a Petrobras movimentou os preços foi em outubro de 2023, quando a estatal reduziu o valor da gasolina nas refinarias, passando de R$ 2,93 para R$ 2,81. 

PETR4

Petrobrás
Cotação

R$ 36,61

Variação (12M)

68,83 % Logo Petrobrás

Margem Líquida

22,45 %

DY

19.76%

P/L

4,34

P/VP

1,17