Casas Bahia (BHIA3) convoca AGE para ratificar recuperação extrajudicial

A empresa assegura que continuará honrando essas dívidas regularmente.

Author
Publicado em 08/05/2024 às 09:47h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 08/05/2024 às 09:47h Atualizado 1 mês atrás por Elanny Vlaxio
A varejista está com uma dívida de R$ 4,1 bilhões (Shutterstock)
A varejista está com uma dívida de R$ 4,1 bilhões (Shutterstock)

A Casas Bahia (BHIA3) convocou uma AGE (Assembleia Geral Extraordinária) para o próximo dia 28 de maio com o propósito de ratificar o pedido de recuperação extrajudicial da empresa, protocolado no dia 28 de abril perante a Justiça de São Paulo.

🗞️ “No julgamento da administração, a recuperação extrajudicial é no melhor interesse social, com o objetivo de alongamento de suas dívidas financeiras, melhorando o fluxo de caixa da companhia e permitindo a aplicação mais eficiente de seu caixa para fins operacionais de curto e médio prazo”, disse.

Leia também: Recuperação extrajudicial: Entenda a solução escolhida pela Casas Bahia (BHIA3)

Conforme informado, a recuperação extrajudicial possui um escopo específico e não afetará outras dívidas da empresa, incluindo aquelas operacionais com fornecedores e parceiros.

💰A empresa assegura que continuará honrando essas dívidas regularmente e dentro dos prazos estabelecidos, sem qualquer interrupção ou descontinuidade.

A Casas Bahia declara ainda que a recuperação extrajudicial "não terá impacto negativo sobre quaisquer outras responsabilidades da empresa perante seus demais stakeholders, incluindo clientes e colaboradores".

Relembre o que aconteceu

Em abril, a Casas Bahia apresentou um pedido de recuperação extrajudicial para a reestruturação de uma dívida de R$ 4,1 bilhões.

📊 Em um comunicado ao mercado, a companhia ressaltou que a recuperação extrajudicial se aplica apenas à dívida de R$ 4,1 bilhões, relacionada a debêntures e CCBs (Cédulas de Crédito Bancário) emitidas nos últimos anos. Portanto, não afeta as outras obrigações da empresa.

Conforme informado pela varejista, o plano foi aprovado por credores que detêm cerca de 55% do crédito de R$ 4,1 bilhões. Logo, será estendido aos demais credores abrangidos por essa dívida.

BHIA3

CASAS BAHIA
Cotação

R$ 6,07

Variação (12M)

-90,70 % Logo CASAS BAHIA

Margem Líquida

-9,30 %

DY

0%

P/L

0.22

P/VP

0.18