BRF (BRFS3) salta 10% com recomendação de bancos

JP Morgan e Goldman Sachs elevaram a recomendação e o preço-alvo para o papel.

Author
Publicado em 15/04/2024 às 17:11h - Atualizado 2 meses atrás Publicado em 15/04/2024 às 17:11h Atualizado 2 meses atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)
(Shutterstock)

A BRF (BRFS3) figura entre as maiores altas desta segunda-feira (15) na B3. As ações sobem mais de 10% diante de uma melhor recomendação dos bancos Goldman Sachs e JP Morgan.

📈 As ações da BRF subiam 10,58%, aos R$ 17,97, às 16h30. O papel opera, então, no maior valor em cerca de dois anos. A última vez que a ação chegou perto dos R$ 18 foi em março de 2022.

O JP Morgan elevou recomendação para o papel de neutra para overweight. Além disso, subiu o preço-alvo do papel de R$ 18 para R$ 20. O banco destacou o aumento da importância do segmento internacional, cujos preços têm subido, para a companhia.

Leia também: Petrobras (PETR4) tem caixa suficiente para honrar investimentos, diz Haddad

Já o Goldman Sachs elevou a recomendação para a ação de venda para neutra, por ver uma melhor estrutura de capital e desempenho operacional na BRF. O banco destacou ainda que a companhia vem em um "ímpeto crescente" na B3. Com isso, fixou o preço-alvo do papel em R$ 15,60, ante R$ 9,70.

As ações da BRF subiram quase 9% no último mês e 37% nos últimos três meses, segundo dados do Investidor10. Em um ano, o salto é de 190%.

Além disso, a companhia registrou um lucro de R$ 754 milhões no quarto trimestre de 2023, revertendo o prejuízo de R$ 956 milhões do mesmo período de 2022.

BRFS3

BRF
Cotação

R$ 20,38

Variação (12M)

117,04 % Logo BRF

Margem Líquida

0.91%

DY

0%

P/L

-70,04

P/VP

2,14