A Margem Ebit, da família dos indicadores fundamentalistas, nos ajuda entender a eficiência operacional da uma empresa.

Portanto, a margem Ebit identifica a margem de resultado que a empresa possui antes do reconhecimento de despesas com juros e tributação.

Assim, é possível observar se a empresa está conseguindo gerar resultados com seus ativos operacionais.

Isto é, o Ebit nos informa a capacidade de gerar resultado da empresa, independente de sua estrutura de capital (sendo o custo de capital, juros) e da carga tributária que ela é submetida.

O que é o EBIT

Antes de calcularmos a Margem Ebit precisamos compreender o que é o Ebit em si.

Dessa maneira, o Ebit é os lucros antes de juros e tributos, se aproximando mais da capacidade de geração de caixa da empresa.

Em outras palavras, ele busca demonstrar os lucros operacionais antes de reconhecer despesas com operações financeiras (que são independentes da atividade-fim da empresa) e da tributação.

Assim, é gerado uma métrica para medirmos a eficiência do lucro da empresa, pois desconsiderando as duas despesas mencionadas, temos uma melhor visão da capacidade operacional.

O cálculo do Ebit é bem simples:

Ebit = Lucro Líquido + Resultado Financeiro Líquido + I.R

DRE da Magalu 2019. Fonte: Divulgação | Relação com Investidores Magazineluiza. Através dos dados da DRE que calculados a margem ebit.
DRE da Magalu 2019. Fonte: Divulgação | Relação com Investidores Magazineluiza.

Por exemplo, os resultados da Magazine Luiza podemos extrair as seguintes informações para calcularmos o Ebit:

  • Lucro Líquido: R$ 921,8
  • Resultado Financeiro Líquido: R$ 70,4
  • Imposto de Renda: R$ 296,3
  • Ebit = 921,8 + 70,4 + 296,3 = R$ 1.288,6

Aliás, pode-se observar que nos relatórios de empresas de capital aberto o EBIT e EBTIDA já vem calculado para você.

O EBIT também é bastante utilizado para poder calcular outros indicadores como:

Diferença entre EBIT e EBITDA

Comumente pode acontecer do Ebit e Ebitda serem confundidos como sinônimos. Pelo contrário, esses indicadores apesar de compartilharem muitas semelhanças, as informações que eles passam são diferentes.

Assim, o Ebitda pode ser entendido como o Ebit somado com as deduções de depreciação e amortizações.

Dessa forma, o EBITDA busca ser uma medida mais aproximada da geração de caixa da empresa. Porém, cuidado, é apenas uma aproximação. A geração de caixa da empresa dependerá de vários fatores, como prazo de pagamentos e recebimento e nível de inadimplência.

Duas pessoas conversando sobre papéis de relatórios com tabelas e gráficos.
EBIT e EBITDA tem semelhanças, mas não dizem a mesma coisa. Foto por Freepik.

A Margem EBIT

Agora que temos o valor do Ebit, podemos calcular sua margem.

Nesse sentido, a Margem Ebit te informará a eficiência operacional da empresa em relação à sua receita líquida.

Em outras palavras, a porcentagem de lucro que ela está gerando diretamente de sua atividade antes de descontarmos os juros e imposto de renda — valores esses que independem da operação da empresa em si, mas de sua estrutura de capital e regime tributário.

Essa característica também lembra bastante sobre a margem bruta da empresa, que se difere da margem EBIT por utilizar a receita bruta em vez da líquida.

Cálculo da Margem EBIT

O cálculo da margem EBIT é bem simples, veja:

Margem EBIT = Ebit / Receita Líquida

Voltando ao nosso exemplo com o demonstrativo da Magalu:

DRE da Magalu 2019. Fonte: Divulgação | Relação com Investidores Magazineluiza. Através dos dados da DRE que calculados a margem ebit.
DRE da Magalu 2019. Fonte: Divulgação | Relação com Investidores Magazineluiza.

Temos os dados:

  • EBIT: R$ 1.288,6
  • Receita Líquida: R$ 19.886,3
  • Margem Ebit = 1.288,6 / 19.886,3 = 6%

Dividindo o EBIT pela Receita Líquida iremos obter uma Margem EBIT de 6%!

Bem tranquilo de fazer os cálculos né?

Como avaliar a Margem EBIT

Como o cálculo busca saber do resultado da empresa antes de reconhecer valores de juros e tributos, podemos conhecer a capacidade operacional dela, afinal esses outros valores são decorrentes de ações descorrelacionadas à atividade da empresa.

De tal modo, quanto maior é o EBIT e sua margem, melhor é. Pois significará que a empresa possui fortes vantagens competitivas em seu mercado.

Contudo, isso permite que a alavancagem da empresa seja camuflada.

Afinal, a companhia pode estar até o pescoço com dívidas e pagando caro por isso, que o investidor olhando apenas pro EBIT não irá visualizar esse fato.

Por isso, nunca tome decisões de investimentos baseados em apenas um dado.

Papéis de relatórios com gráficos coloridos em linhas e barras.
Apoie-se em várias informações para os investimentos. Foto Freepik.

Por fim, esse indicador também desconsidera os ganhos de rentabilidade financeira da empresa.

Isso nos permite entender se a empresa está gerando mais resultado com suas operações ou com aplicações do mercado financeiro.

Portanto, isso nos permite avaliar se a gestão está tomando atitudes que se alinham com seu perfil de investidor.

Por exemplo, haverá investidores que pode achar ridículo uma empresa aplicar grandes volumes no mercado financeiro sendo que deveria estar investindo em seu desenvolvimento operacional.

Mas, isso deverá ser analisado em conjunto com outras informações e entendendo o contexto.

Enfim, agora você conhece mais um indicador para acrescentar no seu arsenal para analisar empresas e tomar decisões de investimentos com maior segurança.

Não esqueça: estude bastante os indicadores fundamentalistas e nunca tome decisões baseadas em apenas uma informação!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui