O indicador P/VPA é um dos principais múltiplos utilizados pelos investidores para identificar quando uma empresa está com desconto em relação ao seu valor.

Por isso, o P/VPA, em conjunto com outros indicadores, é essencial para um investidor do Value Investing e buy-and-hold.

Assim sendo, esse indicador fundamentalista estabelece a relação do preço ao valor patrimonial por ação (o VPA) da companhia.

Continue lendo para conhecer mais uma ferramenta importantíssima para suas análises!

O conceito de P/VPA

Preço sobre o Valor Patrimonial por Ação, ou P/VPA, é um indicador de mercado que relaciona a proporção do preço da ação ao seu valor patrimonial.

Desse modo, vemos que essa métrica utiliza o conceito de VPA, que explicamos nesse artigo em mais detalhes.

Mas, em síntese, o VPA é a divisão do Patrimônio Líquido pela quantidade de ações disponíveis. Por exemplo:

  • Patrimônio Líquido (PL): $26.300,00
  • Quantidade de ações: 15.630
  • PL/Ações = 26.300/15.630 = $1,68

Assim, tendo o VPA da ação conseguimos compará-la ao seu preço que está sendo negociado na Bolsa de Valores.

Ademais, investidores de valor (de longo prazo) utilizam o P/VPA como ponto de partida para suas análises.

Afinal, para um investimento de longo prazo é essencial comprar ações que estejam com um bom desconto, para que se tenha uma margem de segurança. Isto é, mais chances de o investimento resultar em ganhos.

O quarto filtro do Value Investing por Warren Buffett e Charlie Munger é sobre a ação estar com preço atrativo.

Nesse sentido, eles explicam que o preço deve estar abaixo de seu valor intrínseco e observando uma margem de segurança. Para saber mais sobre os 4 Filtros, explicamos eles nesse artigo aqui.

Certo, vamos então fazer o cálculo desse indicador?

Uma boa análise deve ir além do P/VPA.
Home segurando o Ipad – Foto: Freepik.

Como calcular P/VPA?

Bem como já sabemos fazer o VPA da ação, basta dividir o preço atual da ação por seu VPA:

P/VPA = Preço da Ação / Valor Patrimonial por Ação

Vamos à exemplos práticos de como calcular (não é recomendação de compra ou venda!):

Hypera Pharma (HYPE3)

  • Patrimônio Líquido: R$ 9.055.204.000
  • Ações: 633.320.423
  • Preço da ação 05/10/2020: 30,37
  • VPA: $14,30
  • P/VPA: 2,12

Sul América (SULA11)

  • Patrimônio Líquido: R$ 7.490.030.000
  • Ações: 1.182.461.903
  • Preço da ação 05/10/2020: R$ 40,63
  • VPA: R$ 6,33
  • P/VPA: 6,42

Qualicorp (QUAL3)

  • Patrimônio Líquido: R$ 1.640.423.000
  • Ações: 284.014.325
  • Preço da ação 05/10/2020: 32,12
  • VPA: R$ 5,78
  • P/VPA: 5,56

Como analisar o P/VPA?

Pode-se perceber que o resultado dessa métrica é um múltiplo. Ou seja, quantas vezes o valor patrimonial está sendo negociado.

Por exemplo, no caso da QUAL3 vemos que o mercado está disposto a pagar mais de 5 vezes o seu valor patrimonial.

Porém, há casos como da EMBRAER (EMBR3) que seu múltiplo p/VPA estava em 0,28 no final de setembro/2020. Isto é, os investidores estavam dispostos a pagar pelo patrimonial da empresa com um desconto de 72%!

Nesse sentido, o indicador P/VPA pode ser interpretado em 3 maneiras, tendo seu resultado sendo:

  • Maior que 1: o preço atual de mercado é superior ao seu valor patrimonial. Chamamos de “ágio”, que é a diferença positiva entre o preço da ação e seu VPA.
  • Igual a 1: com esse resultado podemos interpretar que o preço da ação está “alinhado” ao seu valor patrimonial, pois os dois possuem valores muito próximos.
  • Abaixo de 1: ao contrario de um resultado superior a 1, temos aqui o deságio do ativo. Ou seja, a depreciação da ação em relação ao VPA.

Quando temos essa métrica abaixo de 1 é onde um investidor de longo prazo encontra oportunidades de compras. Assim, nesse nível, as ações estão “baratas” em relação ao patrimônio que elas possuem.

Em contrapartida, um múltiplo muito alto pode indicar que há mais riscos para o investidor. Haja vista que a expectativa nos resultados da empresa (que é refletido no preço) é alta, enquanto seu patrimônio líquido é pequeno.

Em um cenário como esse, há muito mais chances de grandes quedas que poderão demorar ou nunca mais voltar aos níveis anteriores, deixando o investidor no prejuízo.

Aprenda a como calcular o indicador P/VPA.
Mulher mexendo na calculadora – Foto: Freepik.

Cuidados

Assim como em todos os outros artigos de indicadores fundamentalistas que temos aqui na Investidor10, sempre é importante reforçar para nunca tomar decisões de investimentos baseados em apenas um indicador.

Dessa forma, o P/VPA pode funcionar como um filtro inicial para as análises de ações.

Ademais, é importante discernir quando esse indicador traz uma informação útil ou não.

Isso significa que, esse múltiplo pode não informar algo concreto em determinados setores, como de tecnologia.

Por exemplo, um Banco Inter ou uma Cielo possuem seu modelo de negócio centrado em softwares. Assim, seu patrimônio é limitado a alguns bens, o que faz seu PL ser menor.

Nesse sentido, esse grupo de empresa possui força com base na sua marca e modelo de negócio, ou seja, seus ativos intangíveis. Portanto, são analisadas com base no seu potencial de gerar valor ao longo do tempo.

Em contrapartida, podemos verificar empresas como “Holdings” que esse indicador cai como uma luva para poder avaliar seu negócio.

Por fim, em todos os casos é necessário ir além do P/VPA e se aprofundar na análise de ações, conhecendo os fundamentos da empresa, sua governança e interpretando seus resultados passados para criar estimativas futuras.

Lembrando que resultado passado não é garantia de resultado futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui