Volume captado no mercado de capitais cai 22% em janeiro

O total movimento no √ļltimo m√™s foi de R$ 20,7 bilh√Ķes

Author
Publicado em 19/02/2024 às 09:00h - Atualizado 3 meses atrás Publicado em 19/02/2024 às 09:00h Atualizado 3 meses atrás por Jennifer Neves
Foto - Shutterstock
Foto - Shutterstock

ūüíį O volume captado em janeiro pelas empresas de capital aberto foi 22% menor que o registrado para o m√™s em 2023, com o total de R$ 20,7 bilh√Ķes.

Os dados divulgados pela Anbima (Associa√ß√£o Brasileira das Entidades dos Mercados de Capitais) tamb√©m mostram que o recuo foi causado pela queda de aproximadamente 56% no volume obtido de deb√™ntures, que foi de R$ 8,2 bilh√Ķes. Ainda, tamb√©m diminuiu o prazo m√©dio desses pap√©is, que era de 7,8 anos e agora √© de 5,8 anos.

Leia mais: Restri√ß√Ķes do CMN geram preocupa√ß√£o sobre t√≠tulos de d√≠vida isentos de IR; confira

As deb√™ntures com isen√ß√£o fiscal de pessoa f√≠sica foram respons√°veis por movimentar R$ 2,6 bilh√Ķes em janeiro deste ano, ante os R$ 2,8 bilh√Ķes do mesmo per√≠odo de 2023.

Al√©m disso, as circula√ß√Ķes dos CRIs aumentaram 283,9% em rela√ß√£o a janeiro do ano anterior, com o total de R$ 3,5 bilh√Ķes. J√° os CRAs aumentaram 110,9% , com um total de R$ 1,2 bilh√£o. Enquanto isso, os FIDC (Fundos de Investimentos em Direitos Credit√≥rios) tiveram avan√ßo de 34,2%, com R$ 2,9 bilh√Ķes movimentados.

De todas as emiss√Ķes do mercado, cerca de 85% foram feitas por t√≠tulos de renda fixa. O valor restante √© referente aos t√≠tulos h√≠bridos, como os Fiagros e os FIIs (Fundos de Investimentos Imobili√°rios). Ainda, segundo a Anbima, n√£o houve encerramento de ofertas de renda vari√°vel.