Quais são os dez times mais endividados do Brasil em 2024?

A análise não considerou a dívida do Corinthians relacionada à Neo Química Arena.

Author
Publicado em 12/05/2024 às 11:32h - Atualizado 14 dias atrás Publicado em 12/05/2024 às 11:32h Atualizado 14 dias atrás por Elanny Vlaxio
Os 20 clubes brasileiros com maior receita somaram R$ 8,9 bilhões (Shutterstock)
Os 20 clubes brasileiros com maior receita somaram R$ 8,9 bilhões (Shutterstock)

Em 2023, os clubes brasileiros de futebol apresentaram um alento em relação ao endividamento. Segundo levantamento da Sports Value, a dívida total das equipes somou R$ 8,9 bilhões, o menor valor registrado desde 2011, quando o montante era de R$ 7,7 milhões.

⚽ Dados da Sports Value indicam que, em 2023, os 20 clubes brasileiros com maior receita somaram R$ 8,9 bilhões em dívidas, o menor valor desde 2011. No entanto, a análise não considerou a dívida do Corinthians relacionada à Neo Química Arena.

Leia também: Quais são as empresas de bilionários que estão ajudando o Rio Grande do Sul?

Se essa dívida fosse incluída, o Corinthians saltaria para a primeira posição do ranking, com R$ 1,6 bilhão em débitos, superando o Atlético Mineiro, atual líder, com R$ 1,3 bilhão.

💸 Além da redução no nível geral de dívidas dos clubes brasileiros, as equipes também alcançaram a maior receita conjunta da história em 2023, totalizando R$ 9 bilhões — um aumento de 20% em relação a 2022. Considerando o efeito da inflação, o crescimento real foi de 12%.

É importante ressaltar que o Cruzeiro não foi incluído nestes dados, uma vez que o clube ainda não havia publicado seu balanço até a realização deste levantamento. Portanto, não se tem conhecimento do montante da dívida do clube e do impacto que ela teria no cálculo total dos 20 clubes da lista.

Confira os dez times mais endividados do Brasil:

  • Atlético Mineiro: R$ 1,3 bilhão;
  • Palmeiras: R$ 942,6 milhões;
  • Internacional: R$ 899,0 milhões;
  • Corinthians: R$ 855,8 milhões;
  • Vasco da Gama: R$ 749,3 milhões;
  • São Paulo: R$ 666,7 milhões;
  • Santos: R$ 605,7 milhões;
  • Fluminense: R$ 597,3 milhões;
  • Grêmio: R$ 526,2 milhões;
  • Red Bull Bragantino Ltda: R$ 407,9 milhões.