Prejuízo do GPA (PCAR3) sobe 27,5% no 1T24

A margem Ebtida registrou alta de 2,9 pontos percentuais.

Author
Publicado em 08/05/2024 às 08:12h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 08/05/2024 às 08:12h Atualizado 1 mês atrás por Elanny Vlaxio
(Shutterstock)
(Shutterstock)

O GPA (Grupo Pão de Açúcar - PCAR3), registrou um prejuízo líquido de R$ 407 milhões no 1T24, sendo um aumento de 27,59% em comparação com o mesmo período em 2023, com R$ 319 milhões.

📈Segundo a empresa, o resultado pode ser atribuído à adesão ao programa de quitação de débitos de ICMS do governo de São Paulo que permitiu a diminuição de cerca de 80% para quitar as dívidas que totalizavam R$ 3,6 bilhões.

Adicionalmente, o GPA ressalta o impairment após a venda de sua sede administrativa, totalizando R$ 218 milhões. Outro aspecto mencionado é o "não reconhecimento de créditos IR/CSLL", que totalizaram apenas R$ 15 milhões.

Leia também: Vulcabras (VULC3) pagará dividendo de R$ 0,15 por ação

Excluindo esses fatores, o Grupo Pão de Açúcar teria um prejuízo de R$ 194 milhões no primeiro trimestre de 2024, o que representa uma redução em relação às perdas de R$ 304 milhões registradas no mesmo período de 2023.

💰Já o Ebtida ajustado atingiu R$ 372 milhões no 1T24, apresentando crescimento de 71,1% na base anual. Por outro lado, a margem Ebtida registrou alta de 2,9 pontos percentuais, com 8,1%, sobre os 5,2% registrados um ano antes.

Por fim, a receita líquida da companhia atingiu R$ 4,6 bilhões, com alta de 10,3%. Na outra ponta, a empresa reportou a redução de R$ 1,4 bilhão da dívida líquida com diminuição de 6,8 pontos na alavancagem em comparação ao ano anterior.

PCAR3

Grupo Pão de Açúcar
Cotação

R$ 2,92

Variação (12M)

-83,10 % Logo Grupo Pão de Açúcar

Margem Líquida

-13,09 %

DY

0%

P/L

0.57

P/VP

0.31