Petrobras (PETR4): Produção de óleo e gás sobe 3,7% em 2023

Produção no pré-sal bateu recorde e representou 78% de toda a produção anual da companhia

Author
Publicado em 26/01/2024 às 19:49h - Atualizado 4 meses atrás Publicado em 26/01/2024 às 19:49h Atualizado 4 meses atrás por Marina Barbosa
Pré-sal (Shutterstock)
Pré-sal (Shutterstock)

A Petrobras (PETR4) registrou uma produção total de óleo e gás natural de 2,78 milhões de barris de óleo equivalente por dia em 2023. O resultado é 3,7% maior que o de 2022 e superou a meta de produção da petroleira, que era de 2,1 milhões de barris por dia.

📈 O resultado operacional da Petrobras em 2023 foi divulgado nesta sexta-feira (26) e, de acordo com a petroleira, é fruto de recordes operacionais e da entrada em operação de quatro novas plataformas de petróleo, no pré-sal. O pré-sal, por sinal, foi responsável por 78% de toda a produção da Petrobras em 2023.

Leia também: Ibovespa sobe 0,62% e tem primeira semana de alta em 2024

De acordo com a Petrobras, a produção total própria de óleo e gás natural no pré-sal alcançou o patamar inédito de 2,17 milhões de barris de óleo equivalente por dia em 2023. O recorde anterior havia sido de 1,97 milhões de barris, em 2022.

A companhia também atingiu o recorde de produção total operada de óleo e gás natural. Neste caso, a produção foi de 3,87 milhões de barris, acima do até então recorde de 3,64 milhões de barris de 2022. Já a produção comercial de óleo e gás natural subiu 3,5%, de 2,36 milhões de barris em 2022 para 2,44 milhões de barris em 2023.

Em comunicado ao mercado, a companhia disse que "estes resultados reforçam o compromisso da Petrobras com os investidores e com a sociedade brasileira".

Reservas crescem

A Petrobras também informou nesta sexta-feira (26) que as suas estimativas de reservas provadas de óleo, condensado e gás natural alcançaram 10,9 bilhões de barris de óleo equivalente ao final de 2023, sendo 84% de óleo e condensado e 16% de gás natural.

💲 O resultado é superior ao do final de 2023 (10,5 bilhões) e, segundo a companhia, foi possível por causa da manutenção da "trajetória de adição significativa de reservas (1,5 bilhão de boe), com foco em ativos rentáveis e em alinhamento com nossa busca por uma transição energética justa".

Veja a evolução das reservas da Petrobras em 2023:

  • Incorporações: +1,5 bilhão de barris;
  • Produção: -0,9 bilhão de barris;
  • Desinvestimentos: -0,2 bilhão de barris.

A Petrobras ressaltou que a relação entre as reservas provadas e a produção se manteve em 12,2 anos.  A companhia também disse, contudo, que, "considerando a produção esperada para os próximos anos, é essencial seguir investindo em maximização do fator de recuperação e principalmente em exploração de novas fronteiras, para repor as reservas de petróleo e gás".

PETR4

Petrobrás
Cotação

R$ 36,72

Variação (12M)

44,08 % Logo Petrobrás

Margem Líquida

22,45 %

DY

17.26%

P/L

4,35

P/VP

1,18