Braskem (BRKM5): Processo de venda não evoluiu, diz Novonor

O rompimento de uma mina em Maceió, em dezembro de 2023, estaria afetando as negociações.

Author
Publicado em 08/04/2024 às 17:24h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 08/04/2024 às 17:24h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)
(Shutterstock)

Em estudo há pelo menos cinco meses, o processo de venda da participação de 38,3% da Novonor na Braskem (BRKM5) segue sem evolução. Foi o que as empresas informaram nesta segunda-feira (8).

📄 Questionada pela Braskem a respeito do negócio, a Novonor comunicou que, "até o presente momento, não houve qualquer evolução material ou vinculante nas discussões que vem mantendo com as eventuais partes interessadas na aquisição de sua participação indireta na Braskem".

Em recuperação judicial, a Novonor (ex-Odebrecht) recebeu uma proposta da Adnoc (Empresa Nacional de Petróleo de Abu Dhabi) para vender a sua participação na Braskem por R$ 10,5 bilhões em novembro de 2023.

Leia também: Petrobras (PETR4) nega troca de presidente

A Adnoc tem feito diligências na Braskem para avaliar a companhia, assim como a Petrobras (PETR4). A Petrobras detém 36,1% da Braskem e, por isso, tem direito de preferência na compra da fatia de 38,3% da Novonor.

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, já indicou, no entanto, que a companhia pretende dividir a gestão da Braskem com um novo sócio. Prates chegou até a debater o assunto com o ministro da Indústria e Tecnologia dos Emirados Árabes Unidos e CEO da Adnoc, Sultan Al Jabber, em Abu Dhabi, em fevereiro de 2024.

A negociação entre Novonor e Adnoc, no entanto, ainda não avançou. A "Veja" publicou no sábado (6) que a Novonor teria decidido segurar a venda da Braskem por entender que o momento não é favorável para o negócio. O rompimento parcial de uma mina em Maceió, em dezembro de 2023, teria desvalorizado a companhia.

O "Valor Econômico" também publicou na sexta-feira (5) que o incidente em Maceió estaria afetando a transação. Foi por causa dessas reportagens, por sinal, que a Braskem questionou a Novonor a respeito do negócio.

Segundo a Novonor, "qualquer evolução material nas discussões será imediatamente comunicada" à Braskem, para que a companhia possa "adotar as providências de praxe".

BRKM5

BRASKEM
Cotação

R$ 19,91

Variação (12M)

-14,14 % Logo BRASKEM

Margem Líquida

-8,85 %

DY

0%

P/L

-2,60

P/VP

5,15