Quando falamos de investir na bolsa de valores, muitas pessoas logo se desesperam e começam a dizer que só podemos estar loucos por pensar em uma esta opção. Mas nesse artigos vamos mostrar como você pode escolher as melhores ações e desmistificar aquilo que para você é só mais uma falácia.

Melhores Ações
Melhores Ações. – Foto: Freepik

Muitos acreditam que a bolsa de valores é um bicho de sete cabeças, porém, já falamos muito sobre isso aqui e acredito que já tenhamos desmistificado esse assunto para você.

Em um primeiro momento investir na bolsa pode até parecer complicado, mas com tempo, estudo e dedicação, você não vai demorar muito para ver que não passava de uma coisa nova que você está tendo a oportunidade de se inserir.

Se você já percebeu que investir na bolsa não é tão assustador quanto você pensava, mas agora está dificuldade sobre qual das inúmeras ações listadas na bolsa você deve escolher.

Hoje estamos aqui exclusivamente para isso. Vamos falar sobre quais técnicas pode utilizar, e quais os principais detalhes você deve observar em um título antes de escolhê-lo.

Confira também nossa matéria sobre os riscos de investir em ações.

Análise para escolher as melhores ações

Existem dois tipos principais de análise que são utilizados para analisar as ações que estão no mercado, e agora vamos falar as características de cada uma, seguida por qual delas escolher.  

Analise Técnica

A Análise técnica se fundamenta nos padrões históricos dos preços que as ações atingiram no decorrer do tempo, e da quantidade do volume que foi negociado em cada ação.

Desse modo, o objetivo dessa técnica busca a cima de tudo, estudar o comportamento que os investidores dispõem, que ao se movimentarem no mercado realizando as suas negociações, fazem com que os preços das ações tenham alta ou queda.

Cada uma dessas movimentações fica registrada de forma gráfica como registro histórico dessas movimentações. Estudando esses gráficos, os analistas acreditam que esses gráficos vão se repetir ao longo da história.

E realmente, assim como os dados históricos mostram, esses dados podem mesmo se repedir no decorrer do tempo. No entanto, isso são apenas probabilidades.

O preço das ações no mercado não é dado apenas pela sua oferta de demanda, mas também são marcadas pelas notícias públicas, como assuntos políticos ou escândalos envolvendo a empresa em questão.

Então esteja atento, por mais que está seja uma técnica interessante, ela é baseada em estatística e probabilidades, assim sendo, não se pode ter 100% de certeza sobre a perspectiva futura para aquela ação em questão.

 Este é um modelo muito utilizado por aqueles que almejam ter retornos a curto ou curtíssimo prazo. Mas, esteja atento quando menor for o prazo para se ter retorno financeiro, maior será o risco do seu empreendimento. Então se atente a isso.

Análise Fundamentalista

Nesse tipo de análise, o foco não está mais em estatística e probabilidade. O foco aqui é a análise dos dados financeiros que a empresa apresenta. Desse modo, a análise ocorre para que você encontre empresas que sejam acessíveis com preço mais em conta, mas que ao mesmo tempo disponham de um alto potencial de crescimento.

Aqui diferente do método que se usa na análise técnica, os dados que são avaliados não estão direcionados as cotações presentes no histórico da empresa, mas sim nos demonstrativos financeiros, como no balanço patrimonial que a empresa detém e na DRE (Demonstração de Resultados de Exercícios) .

Como se pode perceber, a Análise Fundamenta dispõe de um olhar de quem deseja ser sócio da empresa, de quem deseja investir naquele negócio porque tem expectativa de grande crescimento. O que lhe proporcionará aumentar a sua participação no meio que deseja investir e adquira lucros sólidos que sempre estão crescendo.

Se você tem o perfil de um investidor que seja mais fundamentalista, uma empresa adequada para o seu portfólio, será aquela que apresenta lucros sólidos, crescimento continuo, uma administração de alto nível e dívidas equilibradas.  

Como você já deve ter conseguido identificar, a metodologia fundamentalista é um método de análise que visa lucros a longo prazo, cerca de uma década ou até mais um pouco.

Mas não se assuste, como falamos essa é uma metodologia mais voltada para esse perfil de investidor mesmo. Então se você não é esse tipo de investidor fique tranquilo que existem outros métodos que podem ser ideais para você.

Qual método de análise devo escolher?

Essa é uma pergunta frequente para quem está iniciando agora, mas antes de escolher o método que você utilizará, existem passos extremamente importantes que você deve dar antes.

Um deles, é conhecer o seu perfil de investidor. Você precisa compreender quais são os seus objetivos com o investimento, quanto tempo você almeja esperar para ter o retorno financeiro, e depois que tudo isso estiver acertado, trace um planejamento estratégico que esteja de acordo com os seus dados anteriores que você acabou de identificar.

Com essa etapa realizada, você poderá passar para a seguinte, escolher qual metodologia você vai utilizar. Mas se você ainda estiver com dúvida sobre o conhecimento referente a si mesmo, compreenda melhor quem você é para só depois realizar uma escolha.

Temos um artigo que fala exatamente sobre o passo a passo para se tornar um investidor de sucesso, se tiver dúvidas sobre para entender os seus objetivos, leia nosso artigo e tire suas dúvidas.

Conheça o seu perfil e determine um método

Com seus objetivos traçados de acordo com seu perfil e com onde você deseja chegar, vamos passa para escolha do método.

Se o seu objetivo é curto prazo, a melhor metodologia é a Análise Técnica, assim como vimos anteriormente. Com ela você analisará os dados estatísticos e a probabilidade das ações chegando nas que você considera mais atraentes.

Agora se você busca resultados a longo prazo, como fortalecer o seu momento de aposentadoria e aumentar o seu patrimônio, o melhor método é a Análise Fundamentalista. Com ela você conseguirá analisar os dados financeiros da empresa e identificar quais são as empresas que apresentam os melhores preços, com as mais altas perspectivas de crescimento do mercado.

Se o seu perfil como investidor está mais para um meio termo entre esses dois, você pode usar a técnica Position Trading, ela usa os métodos de Análise Técnica e Fundamentalista combinados, assim você conseguirá atingir o meio termo que almeja.

Para você que investidor de curto e curtíssimo prazo, também é interessante que você esteja muito atento ao mercado, porque como falamos anteriormente, as notícias podem influenciar muito no preço das ações.

Seja uma alta, quando se fala de uma grande perspectiva futura por uma mudança no governo por exemplo. Ou uma queda grande, quando se fala de escândalos relacionados a empresa, como aconteceu com a Vale no rompimento de suas barragens.

Mas como vocês podem perceber pelo próprio modo como você vê o mercado, esses eventos não ficam por muito tempo como foco, o que quer dizer que a variação que eles deram nos preços das ações não vão durar muito tempo também.

Ambas as análises, requerem de você um bom tempo de aprendizado e investimento. Porém, se você sonha em ser um investidor de sucesso, investir seu tempo e seus recursos nisso, vai valer muito a pena.

Porque com o aprendizado, você poderá reduzir muito a sua possibilidade de grandes perdas. Estude bastante. Se deseja ser um investidor de sucesso, a sua preparação será um divisor de águas para isso.

Após o estudo da Análise Fundamentalista e da Análises Técnica, estude também as técnicas de day trade, scalper, position trade e swing trade, o conhecimento como falamos antes, será o que levará você a se tornar um investidor bem-sucedido.

Outras ferramentas que são importantes que você saiba manusear bem, são as de recursos no home brocker. Como o stop loss (ordem para parar de comprar ou vender algum ativo na bolsa) e stop gain (ordem para encerrar uma operação quando essa chegar no valor que investidor determinou).  

Agora talvez esteja dizendo: “Ok. Entendi tudo que você me passou, mas e agora? Como eu faço para identificar quais as melhores para adquirir?

Isso é o que falaremos em no tópico a seguir, então bora lá.

Como escolher as melhores ações

Como escolher as melhores ações?
Escolhendo em 5 passos – Foto: Freepik

Para que você consiga investir de modo inteligente e racional, será preciso utilizar pelo menos 5 critérios que são considerados mais fundamentalistas. Com eles você conseguirá encontrar ações que dispõem de maior potencial de valorização no mercado. 

Saiba mais sobre o investimento seguindo a filosofia value investing.

1- Volume de Negociações

O primeiro critério a ser identificado, é quantas negociações a empresa realizou em um dado período de tempo.

O período de tempo a ser analisado será os últimos 21 dias, neles a empresa terá que ter negociado uma média maior que R$ 100 mil por dia. Desse modo, você eliminará da sua carta de opções, todas as empresas que detém baixa liquidez.

O que vai lhe garantir a possibilidade de compra de um ativo que pode ser adquirido ou vendido com facilidade.

 2- Ganhos nos últimos 5 anos

O segundo critério da nossa lista, é só dispor de empresas que reportaram lucros em seus últimos 5 anos. Assim, você tirará todas as empresas que oscilam muito da sua possibilidade de compra.

Ações de boas empresas, são aquelas nas quais as empresas não dispõem de prejuízos. Porque assim você vai correr menos risco ao investir nelas.

3- Distribuição de Dividendos

No terceiro critério, nós temos a distribuição de dividendos nos últimos 5 anos também.

Retire do seu portfólio de possibilidades, todas as empresas que possuem uma apresentação de distribuição de dividendos nos últimos 5 anos. Porque se entende, que as empresas que não detém dessa consistência, possuem a probabilidade grande de continuar da mesma forma no futuro.

4- Nível de Governança

Como quarto critério, nós temos a análise do nível de Governança Corporativa que a empresa dispõe.

Se entende que as empresas que possuem melhor índice de Governança Corporativa, são consideradas as melhores do mercado. O que pode refletir no valor das ações no mercado. Então esteja de olho nesse dado quando estiver analisando uma empresa. 

5- GI Score > 70

O quinto critério, e talvez o que é considerado como mais importante por muitos. É a empresa ter um GI Score (score geral de cada ação) com no mínimo 70 pontos.

O score leva em consideração os aspectos gerais da empresa, a começar pelos indicadores financeiros mais específicos, até indicadores relacionados ao mercado, como: volume negociado; margens; governança corporativa; as margens; endividamento; e não menos importante o comportamento do preço que as ações tem alcançado.

O resultado desse cálculo estará entre 0 e 100. Desse modo, as melhores empresas serão aquelas que dispor de uma pontuação mínima de 70 pontos.

Já sei como escolher as melhores ações

Mesmo utilizando essas dicas para encontrar as melhores ações do mercado, é de extrema importância que você ciente que não é porque uma empresa é considerada um bom investimento, que ela é um bom investimento para você.

Realizar esse passo a passo para identificar as melhores empresas no mercado atualmente, lhe proporcionará uma lista de empresas que são boas. Mas dessas você precisará tirar aquelas que melhor se encaixam no perfil com investidor, nos seus objetivos e no seu planejamento estratégico.

Então não haja precipitadamente, pense bem antes e analise cada uma das opções, para só depois escolher quais são as melhores opções para você.

Não se esqueça de deixar o seu comentário e as suas dúvidas, porque é sempre um prazer estar ajudando você. Leia os nossos outros artigos, e continue caminhando para ser o grande investidor de sucesso que você pode ser.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui