Investe ou pretende investir em ações? Antes de mais nada é importante que você conheça quais são os 6 erros que você não pode cometer para ter sucesso na Bolsa de Valores.

Muitos investidores cometem erros comuns e por isso acabam se frustrando e comprometendo de forma significativa os seus resultados no mercado de ações. 

Não seja você parte do grupo de investidores que cometem erros que comprometem qualquer estratégia de investimento. 

Confira esse conteúdo até o final e descubra quais erros você não pode cometer ao investir em ações.

Investir em ações – 1.Não diversificar a carteira de investimentos

Diversificação da carteira de investimentos
Diversificação da carteira de investimentos – Foto: Freepik

Não montar uma carteira de investimentos diversificada é sem dúvidas um dos erros mais perigosos que um investidor pode cometer.

A diversificação é uma estratégia fundamental para minimizar os riscos em ativos de renda variável. Logo, quem investe em ações e não diversifica os seus ativos de forma adequada, corre um grande risco.

Por falar em diversificação, vale destacar que é possível aplicá-la em diferentes magnitudes. É possível montar uma carteira com diversificação entre ações e também entre diferentes ativos.

Para maior segurança dos investidores, os especialistas recomendam a elaboração de carteiras de ações com 8 a 12 papéis. Mas lembre-se, recomendação não é regra, sendo assim é importante que cada investidor trace suas próprias estratégias.

Vale destacar também, que além da diversificação em ações, o investidor pode aumentar a sua segurança ao investir, balanceando a sua carteira com outros ativos, como títulos de renda fixa e fundos imobiliários, por exemplo.

Investir em ações – 2.Seguir o famoso efeito manada

Riscos do Efeito Manada
Riscos do “Efeito Manada” – Foto: Freepik

Em uma das suas frases mais conhecidas, Warren Buffet, disse o seguinte:

“Seja medroso quando todos são gananciosos e ganancioso quando todos são medrosos”

Com essa declaração, Buffet procurou deixar claro que o “efeito manada” é uma grande cilada para aqueles investidores que pretendem alcançar o sucesso e a independência financeira.

O termo manada faz referência a um grande grupo de investidores que correm na mesma direção, lembrando um verdadeiro efeito manada.

Muitas pessoas que entram para o mercado de ações realizam suas ações de compra e venda, com base na movimentação da maior parte dos demais investidores, o que na maioria das vezes é um grande erro.

Para Warren Buffet, um investidor de sucesso realiza as suas próprias análises e tem as suas convicções pessoais sobre cada ativo. Além disso, grandes investidores pensam no longo prazo e por isso não se desesperam e não seguem os movimentos da “manada.”

Desenvolva as suas próprias estratégias, analise o mercado cautelosamente e faça boas escolhas. O investidor convicto de suas escolhas não se desespera em momentos de turbulência, mantém as suas posições e portanto, possui maiores chances de sucesso no médio a longo prazo.

Fuja dos falsos especialistas e das “dicas” de influenciadores.

Investir em ações – 3.Esquecer de pagar o Imposto de Renda sobre os lucros

Imposto de Renda sobre os lucros
Imposto de Renda sobre os lucros – Foto: Freepik

Muitos investidores acabam deixando passar despercebido o pagamento do Imposto de Renda sobre seus lucros no mercado de ações, principalmente aqueles que estão apenas iniciando nesse mercado.

Vale lembrar, que de acordo com a legislação tributária brasileira, nas operações de venda de ações com lucro, o investidor deve contribuir com um percentual de 15% sobre o lucro líquido obtido nas operações.

A regra se aplica nos meses em que o volume de venda de ações ultrapasse os R$ 20 mil reais.

Portanto, fique de olho nas suas movimentações mensais no mercado de ações e tenha muito cuidado com o leão do Imposto de Renda. Afinal, você não vai querer cair na malha fina da Receita Federal ou pagar juros e multas, não é mesmo?

Investir em ações – 4.Não fazer aportes constantes

A importância dos aportes constantes
A importância dos aportes constantes – Foto: Freepik

A realização de aportes com constância é um dos grandes segredos relatados pelos investidores que alcançaram sucesso e independência financeira por meio do mercado de ações.

Assim como em qualquer outro tipo de investimento, no mercado de ações também não podemos deixar de lado o famoso efeito dos juros compostos.

De acordo com a regra dos juros compostos, quanto maior o tempo de aplicação e o montante investido, maiores serão os seus rendimentos. 

Investir em ações – Vamos a um exemplo para facilitar o entendimento:

Suponhamos que você tenha um montante de R$ 10.000,00 investidos em determinado ativo com rentabilidade de 10% ao ano.

Em uma conta simples, chegamos ao rendimento de R$ 1.000,00 após um ano, não é mesmo?

Agora imagine que além dos R$ 10.000,00 iniciais, todos os meses você efetua um aporte de R$ 1.000,00. Certamente, o seu rendimento em condições normais de mercado serão bem maiores no final do período, não é mesmo?

Vale destacar, que além de aumentar o montante investido, você potencializará o efeito dos juros sobre o seu dinheiro. Por isso, seja constante e faça aportes periódicos.

Investir em ações – 5.Confundir a Bolsa de Valores com casas de aposta

Bolsa de Valores não é cassino
Bolsa de Valores não é cassino – Foto: Freepik

Esse é um erro clássico dos investidores iniciantes: confundir a Bolsa de Valores com o Mercado de Apostas, esse é um erro crucial para investir em ações.

Não pense que você ficará rico da noite para o dia ao investir em ações. A renda variável pode sim oferecer rendimentos acima da média. No entanto, esses rendimentos só costumam vir para investidores que estudam a fundo o mercado, sabem aproveitar as suas oportunidades e visam o longo prazo.

Não faça do Mercado de Ações um cassino, pois as suas chances de perder dinheiro com esse tipo de comportamento são gigantescas.

Analise cuidadosamente cada ação ofertada pelo mercado, trace as suas estratégias e invista sempre com consciência.

Lembre-se: A Bolsa de Valores não é cassino!

Investir em ações – 6.Investir sem analisar dados e indicadores

A importância da análise de dados e indicadores fundamentalistas
A importância da análise de dados e indicadores fundamentalistas – Foto: Freepik

Por fim, um dos erros mais comuns cometidos por aqueles que vão investir em ações, sobretudo por aqueles que estão iniciando no mercado de ações, consiste em deixar de analisar bons indicadores.

Grandes investidores como Warren Buffet, Luiz Barsi e muitos outros, não abrem mão de uma criteriosa análise fundamentalista e de Valuation antes de qualquer decisão.

Os grandes investidores reconhecem que para ser mais assertivo no mercado de ações, não se pode abrir mão de boas análises.

Seja você também mais assertivo com as suas decisões, antes de qualquer escolha envolvendo ações, analise cuidadosamente os seus respectivos indicadores fundamentalistas aqui no Investidor10!

Em nosso site, você tem acesso a uma série de indicadores fundamentalistas, rankings e informações a respeito das ações listadas na Bolsa de Valores brasileira. Além disso, o Investidor10 ainda oferece acesso a importantes indicadores sobre fundos imobiliários e conteúdos gratuitos.

Portanto, salve o Investidor10 nos favoritos, faça suas análises e continue acompanhando os nossos conteúdos. Não se esqueça também, de seguir a nossa página no Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui