Petrobras (PETR4) diz que não há decisão sobre dividendos

Companhia disse ainda que as propostas da administração devem levar em conta a política de remuneração da empresa

Author
Publicado em 28/02/2024 às 19:26h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 28/02/2024 às 19:26h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
(Shutterstock)

Com as ações derretendo na B3, a Petrobras (PETR4) publicou um comunicado ao mercado nesta quarta-feira (28) para tentar esclarecer a sua posição sobre o pagamento de dividendos. Segundo a companhia "não há qualquer decisão tomada em relação à distribuição de dividendos ainda não declarados".

Segundo a Petrobras, a Política de Remuneração aos Acionistas da Companhia vai nortear as decisões da sua administração sobre dividendos, incluindo a que será levada para a próxima AGO (Assembleia Geral Ordinária), marcada para 25 de abril. A Petrobras aprovou uma nova política de dividendos em julho de 2023, já na gestão do atual presidente, Jean Paul Prates.

Leia também: Petrobras (PETR4): Ações caem forte após fala de CEO sobre dividendos, veja

No comunicado, a Petrobras lembrou que a sua nova política de remuneração permite a distribuição de dividendos extraordinários em casos excepcionais, desde que a sustentabilidade financeira da companhia seja preservada. 

A companhia disse ainda que, com essas regras, busca "garantir a sua perenidade e sustentabilidade financeira de curto, médio e longo prazos e conferir previsibilidade ao fluxo de pagamentos da remuneração aos acionistas".

CEO fala sobre dividendos e derruba ações

As ações da Petrobras recuaram mais de 5% nesta quarta-feira (28), depois que Prates disse, em entrevista à "Bloomberg", que a empresa deveria deve ser cautelosa na distribuição de dividendos durante o processo de transição energética. Ele quer transformar a petroleira em uma potência de energia renovável. Logo, prevê aquisições e investimentos em energias e combustíveis renováveis.

A declaração de Jean Paul Prates caiu como um balde de água fria no mercado porque os analistas aguardam, já há algumas semanas, a distribuição de dividendos extraordinários pela Petrobras. Esses proventos poderiam ficar ameaçados diante de uma postura mais cautelosa. A Petrobras, contudo, garantiu que não há decisão sobre o assunto no comunicado ao mercado publicado no final do pregão desta quarta-feira (28).

Dividendos extraordinários

💰 Dividendos extraordinários são aqueles que superam o dividendo mínimo legal obrigatório e também os parâmetros estabelecidos pela política de remuneração da companhia. 

No caso da Petrobras, as regras aprovadas em 2023 preveem a distribuição de 45% do fluxo de caixa livre da companhia para os acionistas, quando a dívida bruta da companhia não supera o nível de endividamento definido em seu plano estratégico.

Analistas veem espaço para a Petrobras pagar dividendos extraordinários relativos aos resultados de 2023, que serão divulgados em 7 de março. Segundo cálculos de analistas, o provento poderia chegar a US$ 10 bilhões.

Vale lembrar que, quando a Petrobras distribui dividendos, grande parte dos proventos vai para o governo federal. Afinal, o Executivo detém 36,6% do capital social e é o controlador da petroleira.

PETR4

Petrobrás
Cotação

R$ 41,20

Variação (12M)

95,90 % Logo Petrobrás

Margem Líquida

24,34 %

DY

17.35%

P/L

4,31

P/VP

1,41