Google (GOOGL) cria IA mais potente em buscador para competir com ChatGPT

O CEO do Google descreveu o motor de busca como uma IA generativa que pode escalar para atender à "curiosidade humana".

Author
Publicado em 14/05/2024 às 16:41h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 14/05/2024 às 16:41h Atualizado 1 mês atrás por Matheus Rodrigues

🤖 O Google (GOOGL) fez uma demonstração de força na corrida pela liderança em inteligência artificial generativa, destacando seu compromisso em manter a posição de liderança como o principal mecanismo de busca.

Em sua conferência anual de desenvolvedores em Mountain View, Califórnia, a empresa anunciou melhorias significativas em seu motor de busca, integrando a tecnologia do modelo de IA Gemini.

Sundar Pichai, CEO do Google, descreveu o motor de busca como uma IA generativa que pode escalar para atender à "curiosidade humana".

A principal novidade anunciada foi a transformação na experiência de pesquisa, que será implementada para todos os usuários dos EUA nesta semana, com planos de expansão global em breve.

O novo sistema de busca, alimentado pelo Gemini, promete uma experiência de usuário mais integrada e direta, fornecendo "visões gerais de IA" que oferecem respostas narrativas sem necessidade de clicar em múltiplos links.

Isso representa uma mudança significativa em relação à tradicional lista de links, oferecendo um painel de IA que resume informações diretamente na interface de busca.

Essa evolução na busca vem em resposta direta à popularidade crescente de plataformas como o ChatGPT da OpenAI, que tem desafiado o domínio do Google no mercado de buscas com suas capacidades conversacionais rápidas e eficientes.

📲 Ao mesmo tempo, o Google está cuidadosamente equilibrando a inovação em IA com a manutenção de seu lucrativo negócio de publicidade em busca, uma vez que mudanças radicais poderiam afetar as margens de lucro do modelo de negócios baseado em publicidade.

Além das mudanças na busca, o Google também está explorando novos territórios com o Gemini em outras áreas, incluindo a busca visual e assistentes de IA capazes de entender e interagir com o ambiente ao redor em tempo real.

Estes avanços posicionam o Google não apenas para manter sua liderança em buscas, mas também para expandir sua influência em outras áreas de tecnologia de IA.

No entanto, a introdução dessas tecnologias também levanta questões sobre o impacto nos ecossistemas digitais mais amplos, especialmente para os editores e outros sites que dependem do tráfego do Google.

A nova abordagem de pesquisa pode potencialmente diminuir o número de visitantes nesses sites, afetando suas receitas de publicidade.

Enquanto o Google continua a inovar, também está atento às implicações mais amplas de suas tecnologias, implementando medidas como o SynthID para ajudar a rastrear a proveniência do conteúdo gerado por IA e manter a integridade e a privacidade do usuário.

Em resumo, o Google está fazendo um esforço consciente para adaptar sua abordagem e suas tecnologias à medida que o campo da IA generativa evolui, tentando equilibrar inovação com responsabilidade, enquanto busca manter sua posição dominante no mercado.

GOOGL

Alphabet - Google (A)
Cotação

R$ 175,09

Variação (12M)

42,40 % Logo Alphabet - Google (A)

Margem Líquida

25,90 %

DY

0.11%

P/L

26,63

P/VP

7,49