Auren (AURE3) e AES Brasil (AESB3) se unem e formam a 3ª maior geradora do país

Companhias anunciaram uma combinação de negócios, que prevê a incorporação da AES pela Auren.

Author
Publicado em 15/05/2024 às 21:15h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 15/05/2024 às 21:15h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
Nova companhia terá capacidade instalada de 8,8 GW (Shutterstock)
Nova companhia terá capacidade instalada de 8,8 GW (Shutterstock)

A Auren (AURE3) e a AES Brasil (AESB3) anunciaram uma combinação de negócios nesta quarta-feira (15). O acordo vai criar a terceira maior empresa geradora de energia elétrica do Brasil.

💡 Pelo acordo, a Auren vai incorporar a AES Brasil. A companhia resultante da fusão terá uma potência instalada de 8,8 GW, por meio da geração hidrelétrica (54%), eólica (36%) e solar (10%). O Ebitda combinado seria de R$ 3,5 bilhões em 2023.

"A operação resultará em uma única companhia aberta listada no Novo Mercado da B3, com sólido portfólio de 39 ativos operacionais e em construção e potencial de se beneficiar de significativas sinergias corporativas, operacionais e financeiras", informou a Auren.

A expectativa é de que o negócio seja concluído até outubro deste ano, considerando as aprovações regulatórias do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), a aprovação em assembleia e a conversão dos acionistas.

Leia também: Lula pede à nova presidente da Petrobras (PETR4) mais investimentos e empregos

Ações

💲 Pelo acordo, a Auren vai incorporar a totalidade das ações ordinárias da AES Brasil e entregar 0,762376237623 ação da companhia resultante da fusão para cada ação da AES Brasil.

A ação da nova companhia foi avaliada em R$ 11,55. As ações da AES eram negociadas a R$ 9,78 no fechamento desta quarta-feira (15) e as da Auren por R$ 12,03.

Os acionistas da AES Brasil poderão optar por receber esse valor inteiramente em dinheiro ou dividido, com uma parte em ações da nova companhia e outra em dinheiro.

Veja as opções apresentadas pela empresa:

  • Opção 1: 10% caixa + 90% ações: R$ 1,16 + 0,69 ação;
  • Opção 2: 50% caixa + 50% ações: R$ 5,78 + 0,38 ação;
  • Opção 3: 100% caixa: R$ 11,55 por ação.

Os acionistas controladores da AES Brasil já decidiram receber sua parte totalmente em espécie. A companhia já havia dito que a sua controladora, a AES Corp, procurava alternativas de financiamento e, consequentemente, poderia deixar o Brasil.

Já a Votorantim, que detém 38,7% do capital social da Auren e 4,1% da AES Brasil, escolheu a opção 1, com o recebimento da maior parte em ações. A escolha se deu pela "estratégia de investimento de longo prazo no setor de geração e comercialização de energia brasileiro".

AURE3

AUREN ENERGIA S.A
Cotação

R$ 12,19

Variação (12M)

-7,99 % Logo AUREN ENERGIA S.A

Margem Líquida

-4,77 %

DY

15.47%

P/L

-41,46

P/VP

1,00