Taesa (TAEE11) obtém licença para avançar com projeto no Paraná

Elétrica foi autorizada a dar início às obras da concessão Ananaí, que inclui a ampliação e a interligação de duas subestações.

Author
Publicado em 10/06/2024 às 21:07h - Atualizado 5 dias atrás Publicado em 10/06/2024 às 21:07h Atualizado 5 dias atrás por Marina Barbosa
Projeto tem uma extensão aproximada de 79 quilômetros (Shutterstock)
Projeto tem uma extensão aproximada de 79 quilômetros (Shutterstock)

A Taesa (TAEE11), Transmissora Aliança de Energia Elétrica, foi autorizada a avançar com as instalações da concessão Ananaí Transmissora de Energia no Paraná.

💡 Em comunicado publicado nesta segunda-feira (10), a Taesa disse que o Instituto Água e Terra da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Sustentável do Paraná concedeu a licença de instalação para o trecho LT 525 kV Bateias – Curitiba Leste.

Esse trecho terá uma extensão aproximada de 79 km de linhas de transmissão em circuito duplo e inclui as obras de ampliação e interligação das subestações SE Bateias e SE Curitiba Leste.

Para a Taesa, a licença é "um importante marco para o projeto, uma vez que autoriza o início das obras no referido trecho".

Leia também: Ultrapar (UGPA3) compra 51,7% do grupo de energia Witzler

Ananaí

A concessão Ananaí tem extensão aproximada total de 363 km de linhas de transmissão, entre os estados do Paraná e São Paulo.

O projeto foi arrematado pela Taesa no leilão de transmissão realizado em dezembro de 2021. O prazo de energização estipulado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) é março de 2027.

Segundo a Taesa, Ananaí apresenta uma RAP (Receita Anual Permitida) total de R$ 166,2 milhões para o ciclo 2023-2024, adicionado de PIS/COFINS. A RAP é a remuneração que as transmissoras de energia elétrica recebem pela prestação do serviço público aos usuários.

Já o Capex Aneel do projeto é de R$ 1,75 bilhão.

TAEE11

Taesa
Cotação

R$ 33,35

Variação (12M)

-3,54 % Logo Taesa

Margem Líquida

39,85 %

DY

11.15%

P/L

8,48

P/VP

1,63