Startups brasileiras conseguiram R$ 775 milhões em abril

Mercado de risco doméstico fez novo unicórnio no mês passado

Author
Publicado em 16/05/2024 às 15:14h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 16/05/2024 às 15:14h Atualizado 1 mês atrás por Wesley Santana
Venture Capital tem passado por correção nos últimos meses. Foto: Shutterstock
Venture Capital tem passado por correção nos últimos meses. Foto: Shutterstock

As startups brasileiras captaram R$ 775 milhões em investimentos durante o mês de abril, mostra o relatório do Itaú BBA e da plataforma Sling Hub.

Foram realizadas 57 operações neste quarto mês, um salto de 65% em relação ao mapeado em março. As startups mais beneficiadas foram aquelas que estão nas fases pré-seed e seed, que somaram quase metade do total de rodadas.

Bossa Invest, Sebrae, Raja Venture e Unifique foram os fundos de Venture Capital mais ativos, concentrando 17 operações cada um. Algumas rodadas foram realizadas por alguns desses fundos de forma conjunta.

💸 Leia mais: Como investir em startups brasileiras?

O negócio que teve o maior destaque em abril foi a da fintech iCred, que recebeu US$ 83,5 milhões. Embora a QI Tech tenha recebido um cheque menor, de US$ 50 milhões, a rodada serviu para que a empresa alcançasse o patamar de unicórnio.

No panorama da América Latina, a startup que se deu melhor foi a energytech argentina 360Energy, que levantou US$ 100 milhões. Já a mexicana Merana conseguiu captar US$ 80 milhões.

Em toda a região, os aportes somaram US$ 660 milhões, também com um avanço positivo de 50% na etapa anual. Ao todo, os países latinos viram 88 deals, sendo Brasil (57), Chile (8), Argentina (7) e México (7) os únicos beneficiados.

No campo da inteligência artificial, foram 19 rodadas, com destaque para as brasileiras Lexter.AI e Cashu que levantaram US$ 3,2 mi e US$ 1,5 mi, respectivamente.

Os investimentos corporativos também evoluíram no período, totalizando 27 aportes via CVC em abril, sendo 21 deles no Brasil. Esse tipo de operação movimentou US$ 240 milhões, em uma média de $ 7,8 milhões por aquisição.

“Abril marcou um início robusto para o mercado de startups latino-americano no segundo trimestre de 2024", comentou João Ventura, CEO do Sling Hub. "Há um interesse renovado em startups em estágio inicial. O financiamento pré-seed ultrapassou outras fases de financiamento na América Latina e no Brasil”,