Empresas latino-americanas perdem cerca de US$ 30 bi por fraudes financeiras

No Brasil, 32% das empresas admitem que as perdas representam mais de 10% do caixa operacional

Author
Publicado em 02/02/2024 às 12:32h - Atualizado 5 meses atrás Publicado em 02/02/2024 às 12:32h Atualizado 5 meses atrás por Jennifer Neves
Shutterstock
Shutterstock

ūüí≥ Um novo estudo da consultoria McKinsey revelou que as fraudes corporativas resultaram em perdas de aproximadamente US$ 130 bilh√Ķes para as empresas na Am√©rica Latina. No Brasil, 32% das empresas admitem que as perdas devido a fraudes representam mais de 10% da gera√ß√£o de caixa operacional, medida pelo Ebitda. Para 57% das empresas na Am√©rica Latina, o impacto representa mais de 5% do Ebitda.

A América Latina se destaca como uma região onde as fraudes corporativas são mais sofisticadas, especialmente em comparação com a Europa e os Estados Unidos. Patrick Rinski, sócio da McKinsey no Brasil, destaca que no país as fraudes estão diretamente ligadas à alta digitalização. Apesar de o país estar digitalizado, isso abre oportunidades para fraudadores, com casos até mesmo envolvendo o sistema de pagamentos Pix.

Setores em pleno movimento de digitaliza√ß√£o, como agroneg√≥cio e varejo, est√£o se tornando alvos comuns para os fraudadores brasileiros. O Brasil apresenta o maior percentual de empresas na Am√©rica Latina que declararam aumento no preju√≠zo por fraudes nos √ļltimos dois anos: 60%, em compara√ß√£o com a m√©dia regional, que √© de 54%.

A McKinsey sugere que o grande n√ļmero de vazamentos de dados no Brasil nos √ļltimos anos contribui para o alto volume de fraudes. Os fraudadores, ao obterem dados pessoais, desenvolvem diversos tipos de golpes, incluindo a abertura de contas e empresas em nome de terceiros.

A falta de um setor dedicado √† preven√ß√£o nas empresas √© apontada como um dos fatores que permitiriam a identifica√ß√£o mais proativa de casos de fraude. A McKinsey estima que a implementa√ß√£o de medidas preventivas poderia reduzir as perdas com fraudes em US$ 35 bilh√Ķes a US$ 65 bilh√Ķes.

Fernanda Delbem, consultora associada da McKinsey, destaca a vulnerabilidade da regi√£o devido √† falta de ferramentas de preven√ß√£o, mas sugere que a intelig√™ncia artificial generativa pode ser uma solu√ß√£o poderosa para combater as fraudes. O estudo identifica que as principais modalidades de fraude na regi√£o incluem phishing, malware, fraude log√≠stica, identidade falsa e roubo de cart√£o, sendo que o Brasil √© o √ļnico onde a fraude interna est√° entre as tr√™s mais comuns.