Apple (AAPL34) e Microsoft (MSFT34) pagam os maiores dividendos do mundo

A Petrobras e a Vale ficaram de fora do ranking de 20 maiores pagadoras em 2023.

Author
Publicado em 13/03/2024 às 16:12h - Atualizado 3 meses atrás Publicado em 13/03/2024 às 16:12h Atualizado 3 meses atrás por Elanny Vlaxio
(Shutterstock)
(Shutterstock)

As empresas Microsoft (MSFT34) e Apple (AAPL34) foram as duas maiores pagadores de dividendos do mundo em 2023, segundo o Índice Global de Dividendos da gestora Janus Henderson, divulgado nesta quarta-feira (13). 

No ano anterior, as companhias ocupavam a terceira e a quinta posição, respectivamente. Nesta quarta, por volta das 15h50, as ações da Apple recuavam -1,32% e as da Microsoft avançavam +0,16%

As companhias também dividem o pódio no ranking de 10 empresas mais valiosas do mundo em 2024. A Microsoft está avaliada em US$ 3,034 trilhões, enquanto a Apple em US$ 2,614 trilhões, segundo o ranking do Companies Market Cap

Top 10 desde 2017

💲 Desde 2017, as gigantes de tecnologia ocupam espaço no Top 10 do ranking. Em 2020, a Microsoft liderava a lista, enquanto a Apple ocupava o segundo lugar em 2018. 

Segundo o índice, o aumento de dois dígitos da Microsoft em 2023 "contribuíram com mais de um décimo do crescimento dos dividendos nos EUA em 2023".

As empresas dos Estados Unidos continuam sendo as maiores pagadoras de dividendos do mundo. Em 2023, o país bateu recorde de US$ 602 bilhões, valor 5% maior do que no ano anterior. Logo depois, vêm o Reino Unido e o Japão, com volumes de distribuição de US$ 85,9 bilhões e US$ 78,9 bilhões, respectivamente.

Brasil ficou de fora

Representando o Brasil, a Petrobras (PETR4) deixou o ranking das 20 empresas que mais pagam dividendos em 2023, ocupando a 25ª posição.

A queda ocorre após a estatal brasileira decidir reter a distribuição dos dividendos extraordinários, avaliados em R$ 42,9 bilhões, diminuindo em mais de 50% os dividendos. Em 2022, a empresa ficou em segundo lugar no levantamento, com a distribuição de US$ 21,7 bilhões a seus acionistas. 

Acompanhando a petroleira, a Vale (VALE3) também não faz mais parte do ranking do ano anterior, ficando no 50º lugar. Em 2021, a mineradora chegou a ocupar a 8ª posição. 

Leia também: Natura &Co (NTCO3) pagará R$ 979,1 milhões em dividendos

Confira o top 10 do ranking:

  • Microsoft - US$ 20,74 bilhões;
  • Apple - US$ 14,90 bilhões;
  • Exxon Mobil - US$ 14,79 bilhões;
  • China Construction Bank - US$ 12,99 bilhões;
  • PetroChina - US$ 12,75 bilhões;
  • BHP Group - US$ 12,30 bilhões;
  • China Mobile - US$ 12,14 bilhões;
  • Johnson & Johnson - US$ 11,99 bilhões;
  • JPMorgan Chase & Co - US$ 11,81 bilhões;
  • A.P. Moller – Maersk AS - US$11,73 bilhões.