Americanas (AMER3) registra rombo de R$ 12,9 bilhões em 2022

Balanço com ajustes contábeis foi divulgado nesta quinta (16), após quatro adiamentos da varejista

Author
Publicado em 16/11/2023 às 09:02h - Atualizado 8 meses atrás Publicado em 16/11/2023 às 09:02h Atualizado 8 meses atrás por Juliano Passaro
(Shutterstock)
(Shutterstock)

Após quatro adiamentos, a Americanas (AMER3) finalmente divulgou seu balanço de 2022, nesta quinta-feira (16), com os devidos ajustes contábeis. A varejista apresentou prejuízo de R$ 12,912 bilhões no ano passado.

O resultado de 2021 também foi revisto. Dessa forma, a Americanas saiu de um lucro líquido de R$ 544 milhões em 2021 para um prejuízo de R$ 6,2 bilhões.

Veja também: GPA (PCAR3) é notificado pela Bolsa de Nova York

A Americanas informou que os números de 2021 e 2022 são reflexos do fraco desempenho operacional, a alta despesa financeira e os relevantes lançamentos extraordinários.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 2022 foi de R$ 6,2 bilhões negativos. Em 2021, o resultado operacional foi revisado de R$ 2,3 bilhões positivos para R$ 1,8 bilhão negativo.

A receita líquida consolidada da Americanas em 2022 ficou em R$ 25,8 bilhões em 2022, com o varejo digital e o físico como unidades de maior representatividade na empresa. O número é 14,6% maior que os R$ 22,521 bilhões reportados um ano antes.

O resultado financeiro consolidado do exercício social de 2022 foi negativo em R$ 5,2 bilhões, alta de 230,7% em relação às perdas financeiras de 2021.

A Americanas destacou que o valor “já considera as despesas de juros dos contratos de risco sacado e contratos de capital de giro devidamente contabilizados”.

A dívida líquida da Americanas ficou em R$ 26,3 bilhões, em 2022, o que representa uma variação de R$ 12 bilhões frente ao ano de 2021.