Para XP, momento é positivo para tese dividendos; veja carteira recomendada

Companhias do setor elétrico, bancos e comunicações fazem parte das recomendações

Author
Publicado em 08/06/2024 às 13:59h - Atualizado 8 dias atrás Publicado em 08/06/2024 às 13:59h Atualizado 8 dias atrás por Wesley Santana

Em um momento em que próximos cortes na taxa de juros são incertos, parte dos investidores estão apostando na tese de dividendos. Na análise da XP Investimentos, este é o momento perfeito para dar espaço na carteira para este tipo de estratégia. 

Em entrevista ao InfoMoney, Fernando Ferreira, estrategista-chefe da XP, destaca que os investidores devem olhar empresas mais estáveis e que têm bom dividend yield

“É um cenário que não é bom para small caps [empresas de menor valor de mercado e menos líquidas], mas é muito bom para empresas de dividendos, que são mais estáveis e defensivas. Dividendos são o lugar para se estar agora”, afirmou.

Atualmente, a carteira recomendada para dividendos da XP é composta por empresas dos setores elétrico, bancos e comunicações. A maioria delas tem uma porcentagem de divisão de lucro esperada acima de 10% para este ano. 

Veja a seguir quais foram as ações recomendadas para junho:

Alupar (ALUP11) - 3,7%

Banco do Brasil (BBAS3) - 16,9%

Cemig (CMIG4) - 9,0%

Copasa (CSMG3) - 10,4%

Copel (CPLE6) - sem dados

Itaú Unibanco (ITUB4) - 7,6%

Petrobras (PETR4) - 21,0%

TIM (TIMS3) - 8,4%

Vale (VALE3) – 11,7%

Vivo (VIVT3) - 9,7%

Petrobras dentro, mas com ressalvas

As ações da Petrobras, claro, não ficaram de fora da carteira da XP, já que essa é uma das empresas que mais pagam dividendos no país. No entanto, o relatório da corretora não deixou de citar o aspecto político que envolve a estatal e que pode alterar os dividendos da companhia.

A empresa também incluiu o Banco do Brasil, que deve dividir quase 17%, junto com o Itaú que tem uma perspectiva positiva para o ano. “O crescimento de lucro das instituições financeiras deve seguir bem sólido, com um guidance de crescimento da carteira próximo de 10%”, pontuou Ferreira.

PETR4

Petrobrás
Cotação

R$ 34,68

Variação (12M)

38,40 % Logo Petrobrás

Margem Líquida

22,45 %

DY

18.27%

P/L

4,11

P/VP

1,11