Eletrobras (ELET6) aprova incorporação de Furnas

Incorporação foi aprovada em votação relâmpago, após o STF autorizar a retomada da assembleia sobre o assunto

Author
Publicado em 11/01/2024 às 17:53h - Atualizado 3 meses atrás Publicado em 11/01/2024 às 17:53h Atualizado 3 meses atrás por Marina Barbosa
Hidrelétrica de Furnas (Shutterstock)

A Eletrobras (ELET6) aprovou a incorporação de Furnas de forma relâmpago nesta quinta-feira (11), logo depois de o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, autorizar a retomada da assembleia de acionistas que deliberaria sobre o assunto.

💡 A incorporação de Furnas, com a absorção de todos os bens, direitos, contingências e obrigações da companhia, foi proposta pelo Conselho de Administração da Eletrobras em novembro de 2023 e seria votado em AGE (Assembleia Geral Extraordinária) marcada para o último dia 29 de dezembro. A assembleia, no entanto, foi suspensa por ordens judiciais, a pedido dos trabalhadores da elétrica, que solicitavam mais estudos sobre a medida.

Leia também: EcoRodovias (ECOR3): SP libera estudo sobre nova pista na Imigrantes

⚖️ Segundo a Eletrobras, a assembleia foi suspensa, mesmo contando com a presença de acionistas suficientes para a sua instalação. A companhia, contudo, apresentou uma reclamação no STF e foi atendida pelo ministro Alexandre de Moraes nesta quinta-feira (11). Moraes cassou as decisões que haviam suspendido a assembleia, permitindo a retomada da discussão.

A assembleia foi retomada pouco depois da decisão de Moraes, graças ao boletim de voto à distância, e aprovou a incorporação de Furnas à Eletrobras. A decisão impulsiona as ações da elétrica no fim do pregão desta quinta-feira (11). Os papeis ordinários e preferenciais fecharam com alta de mais de 1%.

Segundo a Eletrobras, a incorporação da Furnas não acarretará aumento de capital, nem a emissão de novas ações ou direito de recesso. A companhia disse ainda que a incorporação ocorrerá na data a ser definida pelo seu Conselho de Administração, após a verificação das condições suspensivas.

"A incorporação de Furnas representa marco importante à reorganização societária da Eletrobras e simplificação de sua estrutura conforme previsto no Plano Estratégico", comentou.