Brasil tem recorde de exportações em 2023, puxado por apetite de commodities da China

País alcançou a marca de US$ 339,7 bilhões exportados no ano passado

Author
Publicado em 15/01/2024 às 11:44h - Atualizado 5 meses atrás Publicado em 15/01/2024 às 11:44h Atualizado 5 meses atrás por Juliano Passaro
(Shutterstock)
(Shutterstock)

🔊 O Brasil alcançou a marca de US$ 339,7 bilhões exportados em 2023. A China, importante parceira comercial do País, foi essencial para chegar ao número.

🇨🇳 Em 2021 e 2022, houve uma interrupção de tendência de exportações para a China, devido às políticas relacionadas à pandemia de Covid-19. No ano passado, no entanto, a dependência de exportações de commodities do Brasil à China voltou a crescer. O país asiático foi o destino de 30,7% do total de produtos brasileiros exportados em 2023.

Veja também: Gol (GOLL4) pode pedir recuperação judicial nos EUA em um mês, diz jornal

Considerando outros mercados do sudeste asiático, como Malásia, Tailândia, Vietnã e Indonésia, o porcentual de exportações diretas do Brasil à economias ligadas à China sobe para 37,9%.

Tendências de exportações do Brasil em 2024

🛫 Segundo informações do jornal "O Estado de S. Paulo", a tendência para 2024 é de que haja manutenção das exportações em nível próximo ao recorde de 2023.

O Brasil só deve temer uma possível virada do ciclo de commodities, que está favorável até o momento. Isso porque os demais produtos exportados pelo Brasil não possuem a mesma capacidade e escala para entrar em mercados internacionais.

Os três produtos mais exportados pelo Brasil são: soja, minério de ferro e petróleo. Juntos, esses produtos respondem por 37,2% das exportações brasileiras, porém, até 18 anos atrás, não passavam de 10%.