Allos (ALOS3) vai recomprar ações e vender ativos

Companhia pretende recomprar até 20 milhões de ações e desinvestir até R$ 1 bilhão.

Author
Publicado em 09/05/2024 às 20:51h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 09/05/2024 às 20:51h Atualizado 1 mês atrás por Marina Barbosa
A Allos é uma administradora de shopping centers (Shutterstock)
A Allos é uma administradora de shopping centers (Shutterstock)

A Allos (ALOS3) aprovou nesta quinta-feira (9) um novo programa de recompra de ações. Além disso, anunciou a intenção de vender até R$ 1 bilhão em ativos para focar em shoppings relevantes para a sua estratégia de longo prazo.

Recompra de ações

A Allos pretende recomprar até 20 milhões de ações dentro de um ano. É o equivalente a 3,9% das cerca de 512,14 milhões de ações da companhia que estão em circulação no mercado.

📈 As ações serão adquiridas na B3, a preços de mercado, e poderão ser mantidas em tesouraria ou canceladas.

"A implantação do programa visa o investimento dos recursos disponíveis da Companhia de forma a maximizar a geração de valor para os acionistas", afirmou.

Leia também: Grendene (GRND3) pagará R$ 75,7 milhões em dividendos

De acordo com projeções divulgadas nesta quinta-feira (9), a companhia pretende retornar aos acionistas ao menos 50% dos fundos ajustados da operação em 2024, por meio da recompra de ações e também do pagamento de dividendos.

Com isso, a Allos cancelou o programa de recompra anterior, que foi lançado em outubro de 2023 e permitiu a recompra de aproximadamente 21,4 milhões de ações pela Br Malls, subsidiária da companhia. Essas ações serão canceladas.

Plano de desinvestimentos

A Allos também aprovou nesta quinta-feira (9) um plano de desinvestimentosque prevê a venda de até R$ 1 bilhão em ativos.

"O plano inclui desinvestimentos totais e parciais em shoppings, alinhado com a estratégia de concentrar participação em Shoppings relevantes e capazes de entregar crescimentos compostos no longo prazo", afirmou.

🛍️ Já com esse objetivo, a companhia vendeu toda a sua participação no Top Shopping, que fica na cidade de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. O negócio foi fechado por R$ 111,5 milhões, dos quais R$ 40,0 milhões foram pagos à vista e o restante será pago em parcelas mensais.

Diante disso, a Allos reviu a projeção de alavancagem, medida pela relação dívida líquida/Ebitda, para 2024. A projeção era de uma alavancagem de 1,9x a 2,3x, mas passou para o intervalo entre 1,4x a 1,9x.

Compra no Rio

Apesar do plano de desinvestimentos, a Allos também confirmou a proposta para a aquisição de uma fatia de 15% do Shopping Rio Sul, no Rio de Janeiro.

A negociação já havia vindo à tona no fim de abril e foi confirmada nesta quinta-feira (9) por meio da assinatura de um documento vinculante em que a Allos prevê a compra de 54% da participação do FIP Retail no Shopping Rio Sul, que corresponde a 15% do empreendimento.

A transação ainda depende de aprovações regulatórias. Se confirmada, o Rio Sul será o terceiro maior shopping do portfólio da Allos.

ALOS3

ALLOS
Cotação

R$ 20,81

Variação (12M)

-15,13 % Logo ALLOS

Margem Líquida

18,39 %

DY

5.43%

P/L

22,46

P/VP

0.81