Ações da Tesla (TSLA34) recuam quase 3% após anúncio de demissões

Caso a medida se aplique a toda a organização, mais de 14 mil funcionários podem ser demitidos.

Author
Publicado em 15/04/2024 às 12:28h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 15/04/2024 às 12:28h Atualizado 1 mês atrás por Elanny Vlaxio
(Shutterstock)
(Shutterstock)

As ações da Tesla (TSLA34) recuaram 2,80%, a R$ 26,72, por volta das 10h31, após a empresa anunciar que irá reduzir o número de funcionários globais em mais de 10%. O comunicado foi feito nesta segunda-feira (15), por Elon Musk.

💲 Em um memorando interno obtido pela "Bloomberg News", o CEO da empresa justifica os cortes na força de trabalho como medidas necessárias para reduzir custos e eliminar a duplicação de funções.

“À medida que preparamos a empresa para a nossa próxima fase de crescimento, é extremamente importante analisar todos os aspectos para reduzir custos e aumentar a produtividade”, disse Musk no e-mail.

Leia também: 1º carro elétrico da Xiaomi já recebeu mais de 100 mil pedidos

Caso a decisão se aplique a toda a organização, mais de 14 mil funcionários podem ser demitidos. A decisão acontece após a Tesla reportar entregas de veículos abaixo das expectativas, registrando o primeiro declínio trimestral em quatro anos.

🌞 A Tesla finalizou o ano de 2022 com um quadro de funcionários de 140.473 pessoas, representando um aumento de 100% em relação a três anos atrás. Esse crescimento acelerado está atrelado à abertura de duas novas fábricas: uma em Austin, Texas, e outra nos arredores de Berlim, Alemanha.

Por outro lado, a sua nova concorrente, Xiaomi, já recebeu mais de 100 mil pedidos para o SU7, seu primeiro carro elétrico. A empresa esgotou rapidamente sua primeira edição limitada de carros elétricos, a "Founder's Edition", com 5.000 unidades vendidas.

TSLA34

Tesla
Cotação

R$ 28,92

Variação (12M)

-4,59 % Logo Tesla

Margem Líquida

14,37 %

DY

-%

P/L

41,94

P/VP

8,76