IPO: O que é? E como funciona o processo de IPO?

Author
Publicado em 07/10/2020 às 23:01h - Atualizado 3 anos atrás Publicado em 07/10/2020 às 23:01h Atualizado 3 anos atrás por Redação
Você já ouviu falar em IPO? Sabe o que significa esse importante termo do mercado de ações e como ele funciona? O mercado de ações e outros investimentos em geral contam com uma série de siglas e termos que podem gerar grande confusão na cabeça do investidor, principalmente daquele que ainda está apenas começando, uma dessas siglas ou termos é conhecida como IPO.Portanto, se você está apenas começando a compreender como funciona o mercado de ações, fique tranquilo! Nesse artigo, o Investidor 10 vai explicar em detalhes o significado de um IPO e como funciona esse processo. Não deixe de conferir!

O que é IPO?

Homem pensativo em relação ao processo de IPO

Homem pensativo em relação ao processo de IPO Antes de mais nada vamos direto ao ponto para que você entenda de uma vez por todas o real significado do termo IPO. IPO é uma sigla que tem origem na língua inglesa e que é usado sempre que temos uma Initial Public Offering, ou no bom português, uma Oferta Inicial de Ações. Mas, afinal de contas, o que significa uma oferta inicial de ações? No mercado de ações, chamamos de oferta inicial, aquele momento em que uma determinada empresa decide estrear na Bolsa de Valores, colocando a disposição dos investidores um montante determinado de ações, ou seja, pequenas partes do patrimônio e dos negócios da empresa. Ainda falando sobre IPO, é muito importante que você saiba que nem toda empresa está aberta ou até mesmo apta para negociar as suas ações na Bolsa de Valores. As empresas são livres para decidirem por abrir o seu capital, negociando suas ações na Bolsa de Valores ou não e além disso precisam cumprir uma série de fatores para que sejam aprovadas pela CVM - Comissão de Valores Mobiliários, órgão que regula o mercado de ações no Brasil e pela B3, empresa responsável pela estrutura e funcionamento da Bolsa de Valores. No entanto, em um dado momento, toda e qualquer empresa que cumpra determinados requisitos pode entrar com um pedido na CVM para realização de uma oferta inicial de ações, ou melhor um IPO.  Isso quer dizer, o seguinte: A empresa comunica a CVM que reúne todas as condições necessárias para negociar suas ações na Bolsa de Valores e que portanto deseja realizar um IPO, ou seja, negociar as suas ações na Bolsa pela primeira vez. Agora que você já sabe que um IPO, nada mais é do que a entrada de uma nova empresa na Bolsa de Valores e no mercado de ações, é hora de entender como funciona esse processo e os motivos que levam as empresas a tomarem esse tipo de decisão.

Por que as empresas entram com um pedido de IPO na CVM?

Empresários analisam indicadores para entrar com pedido de IPO

Empresários analisam indicadores para entrar com pedido de IPO A princípio para um novo investidor ou para um leigo no mercado de ações, pensar que qualquer empresa possa ter interesse de abrir o seu patrimônio, negociando pequenas parcelas dele com centenas e até milhares de investidores, que na grande maioria dos casos não são nem conhecidos pelos gestores da empresa. Não seria essa uma operação arriscada? Qual o objetivo por trás de um IPO? Quando paramos para analisar, logo podemos perceber que muitos são os benefícios que um IPO pode oferecer às empresas, sendo o principal deles a obtenção de capital, seja para liquidar dívidas, fortalecer o caixa ou realizar aquisições e investimentos. Em geral, captar recursos é o grande objetivos das empresas ao estrear na Bolsa de Valores, colocando parte do seu patrimônio nas mãos de investidores essas empresas recebem significativos aportes financeiros, da ordem de milhões de reais ou até mesmo na casa dos bilhões de reais. Com dinheiro em caixa, essas empresas financiam novos projetos e costumam expandir suas operações alavancando o crescimento e os resultados dos seus negócios, o que sem dúvidas é um grande benefício não só para a empresa, mas também para os seus investidores que acabam lucrando junto com elas, devido ao pagamento de dividendos (parcelas do lucro) e também com a valorização no preço das ações. No entanto, não é somente a captação de recursos que faz com que as empresas optem por realizar um IPO, entrando na Bolsa de Valores. Ter a marca da empresa listada na Bolsa é um passo importante para consolidação da marca e também para atrair investidores externos e novos negócios.

Quais as vantagens do IPO para o investidor?

Homem apresenta benefícios do processo de IPO

Homem apresenta benefícios do processo de IPO Se o processo de IPO pode trazer excelentes vantagens para uma empresa, quais as suas vantagens para os investidores? Assim, como acontece com as empresas, o processo de IPO, também pode trazer vantagens interessantes para o investidor, dentre as quais, podemos citar as seguintes: Possibilidade de obter bons lucros: Investir em empresas que já estão a certo tempo no mercado de ações ou então em um IPO pode ser muito interessante para os investidores em termos de rentabilidade e lucros. Isso porque, as empresas que negociam seus ativos na Bolsa de Valores, são obrigadas por lei a distribuir uma parcela dos seus lucros anualmente entre os acionistas. Parcela essa que é distribuída de forma proporcional, ou seja, quanto maior a participação do investidor no capital de uma empresa, maiores serão os seus dividendos, caso a empresa apresente lucro. Além dos lucros, os investidores também podem faturar alto com a valorização do valor de mercado e consequentemente das ações de uma empresa. Principalmente em processos de IPO, onde podem ocorrer valorizações significativas nos preços de uma ação. Possibilidade de se tornar um acionista de uma empresa de grande porte: A participação em um IPO, também chama a atenção de investidores que por alguma razão desejam ser sócios ou acionistas de uma determinada empresa. Afinal, podemos dizer que aquele que compra ações acaba se tornando proprietário de uma parcela do negócio.  Você já se imaginou como sócio mesmo que de forma minoritária de empresas como a Petrobras, a Vale do Rio Doce, grandes bancos e outras empresas? Isso é possível, por meio do mercado de ações. Diversificação da carteira de investimentos: No mercado de ações, diversificar é uma estratégia importante para maximizar os ganhos e equilibrar os riscos. Nesse caso, o investimento em ações pode ser uma boa alternativa, visto que através dessa modalidade de investimentos, podemos fazer aportes distribuídos entre diferentes empresas.

Como funciona um processo de IPO?

Mulher empilhando blocos de madeira em alusão ao processo de IPO

Mulher empilhando blocos de madeira em alusão ao processo de IPO Interessado pelo processo de IPO? Descubra agora como ele funciona. Para melhor organização das informações e também para facilitar o seu entendimento, listamos o processo de IPO em tópicos, veja:

  1. A empresa decide por meio de uma assembléia ou reunião entre seus sócios que é o momento de entrar no mercado de ações realizando um IPO.
  2. Logo após a decisão a empresa em questão contrata instituições financeiras e consultores especializados no mercado de ações e no processo de IPO. Essas instituições realizam uma série de levantamentos, ajudam a empresa a preparar um prospecto (documento que basicamente, fala sobre a empresa, seus objetivos com a entrada no mercado e o quantitativo de ações que serão colocados à disposição dos investidores).
  3. Além de contratar instituições especializadas para conduzir o processo e preparar um prospecto, as empresas comunicam também a CVM e a Bolsa de Valores o interesse pela entrada na Bolsa de Valores por meio de um IPO e apresentam uma série de documentos que devem comprovar a idoneidade da empresa e dos seus sócios, assim como a integridade de balanços contábeis e movimentações financeiras.
  4. Com a aprovação da CVM, novos estudos são realizados pelas instituições financeiras contratadas, com o objetivo de definir um intervalo (valor mínimo e máximo) para o preço inicial das ações.
  5. Após toda aprovação burocrática e definição do preço inicial, o mercado é comunicado do processo de IPO da empresa e abre-se um pré cadastro para que os investidores possam manifestar o seu interesse em adquirir ações da empresa, realizando uma pré-compra.
  6. Por fim, após o período de cadastro o IPO é efetivamente realizado, com a empresa entrando no mercado de ações e passando a ter seus ativos negociados abertamente no mercado.

Como participar de um IPO como investidor?

Ilustração indica passo a passo para chegar a um objetivo

Ilustração indica passo a passo para chegar a um objetivo Ao contrário do que muitos pensam, participar de um processo de IPO é muito simples. Para isso, basta ficar atento aos comunicados de mercado e também as notícias a respeito das empresas que pretendem entrar na Bolsa de Valores. Se você possuir conta em uma corretora de investimentos, você também deve receber comunicados sempre que uma nova oportunidade relacionada a um IPO surgir. Sendo assim, por meio do Home Broker da sua corretora e em período pré-determinado você poderá dar uma espécie de lance informando quantas ações pretende comprar e qual o preço concorda em pagar, com base nos valores mínimos e máximos já definidos, em uma espécie de pré-reserva. Feito isso, assim que o preço inicial das ações for definido, os investidores que deram um lance igual ou acima desse valor já garantiram as suas ações, já os que ofereceram menos acabam ficando de fora. Vale destacar, que nessa etapa de pré-cadastro o investidor consegue comprar as ações com um deságio ou seja, um preço mais atrativo em relação ao que será disponibilizado ao mercado, no dia em que efetivamente a empresa entrar na Bolsa e abrir o seu capital de forma ampla. Estamos chegando ao final deste artigo, no entanto, se você ficou com alguma dúvida relacionado ao processo de IPO, não deixe de nos enviar seus comentários! Para aprender muito mais e ficar sempre informado sobre os fatos e indicadores das ações negociadas na Bolsa de Valores, continue acompanhando o Investidor 10!