Veja quais são os produtos que vão ficar mais baratos pela Reforma Tributária

O projeto também prevê o aumento da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados para alguns produtos e serviços.

Author
Publicado em 25/04/2024 às 12:46h - Atualizado 2 meses atrás Publicado em 25/04/2024 às 12:46h Atualizado 2 meses atrás por Elanny Vlaxio
(Shutterstock)
(Shutterstock)

A reforma tributária em tramitação no Congresso Nacional promete trazer mudanças significativas para o bolso do consumidor brasileiro. Entre as principais medidas, está a redução ou isenção de impostos para diversos produtos e serviços essenciais.

🛒 A proposta prevê a criação de uma nova cesta básica ampliada, que incluirá itens como leite, café, arroz, feijão, óleo, açúcar e pão, atualmente isentos de impostos. Além disso, outros produtos da cesta básica tradicional, como carne, frango e verduras, podem ter redução na carga tributária. Confira os detalhes das reduções e aumentos.

Veja os alimentos com redução de 60% dos impostos:

  • Carnes bovina, suína, ovina, caprina e de aves e produtos de origem animal (exceto foies gras), carne caprina e miudezas comestíveis de ovinos e caprinos;
  • Peixes e carnes de peixes (exceto salmonídeos, atuns; bacalhaus, hadoque, saithe e ovas e outros subprodutos);
  • Crustáceos (exceto lagostas e lagostim) e moluscos;
  • Leite fermentado, bebidas e compostos lácteos;
  • Queijos tipo mozarela, minas, prato, queijo de coalho, ricota, requeijão, queijo provolone, queijo parmesão, queijo fresco não maturado e queijo do reino;
  • Mel natural;
  • Mate;
  • Farinha, grumos e sêmolas de cerais, grãos esmagados ou em flocos de cereais;
  • Tapioca;
  • Óleos vegetais e óleo de canola;
  • Massas alimentícias;
  • Sal de mesa iodado;
  • Sucos naturais de fruta ou de produtos hortícolas sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes e sem conservantes;
  • Polpas de frutas sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes e sem conservantes.

Produtos de higiene e limpeza que terão redução de preço:

💸 A proposta de reforma tributária também prevê a redução de 60% da alíquota do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializado) para alguns itens de higiene pessoal e limpeza. Essa medida, segundo o documento oficial, visa beneficiar principalmente as famílias de baixa renda, que são as maiores consumidoras desses produtos.

  • Sabões de toucador;
  • Dentifrícios;
  • Escovas de dentes;
  • Papel higiênico;
  • Água sanitária;
  • Sabões em barra.

Produtos com aumento de impostos

🍹 Sem detalhar os valores específicos, o projeto também prevê o aumento da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados para alguns produtos e serviços, como:

  • Veículos;
  • Embarcações e aeronaves;
  • Cigarros;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Bebidas açucaradas;
  • Petróleo, gás natural e minério de ferro.