Na Argentina, dólar paralelo dispara em uma semana

Disparidade entre cotação oficial e blue é de 42%, segundo monitores

Author
Publicado em 23/05/2024 às 19:04h - Atualizado 21 dias atrás Publicado em 23/05/2024 às 19:04h Atualizado 21 dias atrás por Wesley Santana
Dólar é a segunda moeda mais usada na Argentina. Foto: Shutterstock
Dólar é a segunda moeda mais usada na Argentina. Foto: Shutterstock

A medida em que a cotação do dólar oficial sobe na Argentina, a conversão paralela se descola e aproxima do maior patamar no ano.

📈 Nesta quinta-feira (23), enquanto 1 dólar era negociado oficialmente por 890 pesos, o chamado “blue”, chegou ao equivalente a 1.275 pelas ruas do país. Esse número representa uma disparidade de 42% entre as duas cotações.

No acumulado dos últimos dez dias, o dólar blue acumula mais de 200 pesos de subida alcançando seu maior valor desde janeiro.

Um movimento parecido acontece na conversão do real para o peso argentino, em que a cotação oficial está perto de 173 pesos, mas a paralela chega a 240. Em aplicativos de conversão, é possível encontrar cotações ainda maiores que a média do mercado físico.

A subida da cotação paralela acontece depois que o banco central argentino resolveu cortar a taxa básica de juros em 10% para 40% ao ano. O jornal La Nacion destaca que a decisão reflete em um menor volume de negociação da moeda estadunidense no mercado interno, o que impacta a oferta do dólar.

⚖️ Leia mais: Governo dos EUA processam Live Nation (L1YV34) por monopólio em eventos

"Taxas mais baixas estão começando a corroer a forte desmonetização. Ou seja, começamos a ver concorrência nas taxas em pesos versus dólares", explica Fernando Camusso, diretor da Rafaela Capital, referindo-se às consequências da decisão do banco central.

A Argentina tem um longo histórico com cotações paralelas, sendo que essas já chegaram a representar um descolamento de até 100% em relação à cotação oficial. No ano passado, quando Javier Milei assumiu a presidência, uma de suas primeiras decisões foi deixar as duas taxas no mesmo patamar.

Mesmo assim, o dólar vendido nas ruas continuou mais atrativo que os encontrados em bancos e casas de câmbio.

Estima-se que haja mais de 10 cotações de dólar na Argentina, cada uma usada para um tipo de operação. Além da oficial e blue, há o dólar MEP (cartões), Coldplay (para shows), Cripto (criptomoedas), soja (para agronegócio), entre outros.