Governo de SP agenda leilão da Emae para abril

Palácio dos Bandeirantes espera levantar ao menos R$ 780 milhões com oferta de ações

Author
Publicado em 18/03/2024 às 17:30h - Atualizado 2 meses atrás Publicado em 18/03/2024 às 17:30h Atualizado 2 meses atrás por Wesley Santana
Emae opera usinas, barragens e balsas em São Paulo. Foto: Divulgação
Emae opera usinas, barragens e balsas em São Paulo. Foto: Divulgação

💧 O governo do estado de São Paulo agendou para 19 de abril o leilão da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE4).

Segundo cálculos da administração, a venda da empresa deve movimentar mais de R$ 780 milhões. O Executivo vai se desfazer de 40% da companhia, que tem ações listadas na B3.

O preço mínimo para cada uma das 14,7 milhões de ações em oferta foi definido em R$ 52,85. Os interessados no negócio devem apresentar suas propostas até o dia 15 de abril.

💎 Leia também: Vale (VALE3) já perdeu R$ 61,9 bilhões em valor de mercado em 2024

De acordo com a Secretaria de Parcerias em Investimentos, como manda a lei, os funcionários da Emae terão direito a 10% do capital social. O dinheiro resultante da oferta será dividido entre os cofres do governo paulista e do Metrô.

A Emae é uma empresa pública que opera cinco usinas hidrelétricas em SP, capazes de gerar mais de 960 megawatts (MW). Também mantém um sistema de travessias na Represa Billings, com balsas para Bororé, Taquacetuba e João Basso, 24 horas por dia.

A desestatização constava entre os projetos de campanha do atual governador, Tarcísio de Freitas (Republicanos). Ao todo, 20 empresas estão sendo estudadas para serem privatizadas, o que, de acordo com a atual gestão, geraria um caixa de R$ 220 milhões.

Investidores cautelosos

📉 Considerada pelos analistas como um teste para a privatização da Sabesp, na semana passada, Tarcísio disse que o leilão da Emae seria “badalado, com muito sucesso”.

No entanto, ao que parece, parte dos investidores não está recebendo a notícia da privatização com tanto entusiasmo. Isso porque as ações da companhia apresentam quedas sucessivas nos últimos sete dias, desempenho que foi acentuado hoje, na sequência do anúncio oficial do leilão.

Minutos antes do encerramento do pregão, o ticker EMAE4 performava com baixa de 10%, cotado a R$ 68. No acumulado da semana, a baixa já chega a 15%, segundo dados da bolsa de valores.

Em 2023, a Emae teve receita líquida de R$ 603 milhões, registrando uma aceleração de 13% em relação aos resultados de 2022. A empresa conseguiu reverter o resultado negativo do Ebitda, de -R$ 23,7 milhões para R$ 84,4 milhões.

EMAE4

EMAE - EMPRESA METROP.AGUAS ENERGIA
Cotação

R$ 49,50

Variação (12M)

-17,80 % Logo EMAE - EMPRESA METROP.AGUAS ENERGIA

Margem Líquida

24,90 %

DY

5.27%

P/L

11,87

P/VP

1,65