Conheça 3 criptomoedas que pagam dividendos mensais

Na manobra conhecida como staking, investidor recebe juros por manter cripto na carteira

Author
Publicado em 14/06/2024 às 14:19h - Atualizado 1 mês atrás Publicado em 14/06/2024 às 14:19h Atualizado 1 mês atrás por Wesley Santana
Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

💸 Os investidores que gostam de receber dividendos já têm suas ações e fundos de investimentos queridinhos. No entanto, o que poucos sabem é que há criptoativos que também remuneram seus investimentos

Não é exatamente um dividendo, mas uma ação chamada “staking” (prova de participação, em português), em que o ativo fica mantido na carteira e recebe juros por isso. Na prática, as plataformas estão pagando para que os investidores ajudem a dar mais segurança e liquidez dos ativos. 

O Investidor separou três opções de tokens que oferecessem essa funcionalidade para investir hoje e tirar seus proventos mensais. Veja a seguir:

🏢 Leia mais: Conheça o FII que paga dividendos pela primeira vez

Mina Protocol (MINA)

A blockchain construída para ser base de aplicativos descentralizados promete até 14,5% em staking por ano. Cada unidade da criptomoeda MINA pode ser adquirida por cerca de R$ 3,68 nas principais corretoras do país.

Internet Computer (ICP)

O token ICP foi criado pela DFINITY Fundation para dar vida às finanças centralizadas e aos contratos inteligentes, estando entre as 25 criptomoedas mais negociadas no mundo. Com um preço próximo de R$ 50, distribui até 10,7% ao ano. 

Injective (INJ)

Também usado para os contratos inteligentes, a tecnologia Injective (INJ) se destaca pela interoperabilidade com outras redes de blockchain. Uma unidade do token está disponível por R$ 142, com possibilidade de receber mais de 15% ao ano. 

MINA

Mina Token
Cotação

$ -

Valor em Reais

-

Capitalização

$ -

Variação (12H)

- Logo Mina Token

Variação (24H)

- Logo Mina Token