O que faz a diferença entre quem está na pior e quem está vivendo tranquilamente em momentos de crise, é se a pessoa tem um Planejamento Financeiro antes de qualquer situação adversa ocorrer.

planejamento financeiro
Planejamento Financeiro. – Foto: Freepik

Não queremos ser mesquinhos aqui, temos conhecimento de que boa parte do mundo e inclusive boa parte do Brasil é de pessoas de classe mais baixa. Pessoas que dispõe de uma renda que deixa a desejar e detém gastos básicos que são atendidos por pouco pela sua renda mensal.

Se engana e muito quem pensa que planejamento financeiro é somente para ricos. Sabemos que em muitos lares o dinheiro é contado, mas com a elaboração de um bom planejamento e segui-lo à risca pode mudar a realidade de qualquer família, mesmo as mais necessitadas.

Conhecemos pessoas que vendiam picolés na rua e hoje são donos de suas próprias empresas. Pessoas que precisavam dividir o engrossado de fubá com os irmãos porque não tinha mais nada para comer e hoje têm o seu próprio negócio, além de contar com terrenos que valem milhões.

Não é porque hoje você não tem dinheiro para comprar o gás ou a carne para o almoço que não conseguirá chegar onde sempre sonhou. Se você ficar parado reclamando as perdas e dificuldade pode ser que nunca alcance seus sonhos, mas se você se levantar realizar um planejamento financeiro, segui-lo e trabalhar pesado sem desanimar, sabemos que você pode chegar lá.

Sonhos são para ser alcançados, são para nos dar motivação. Então se levante e siga seus, se instrua, planeje, foque, se esforce, reveja as metas, busque investimentos, entre outros passos que não são tão difíceis como todos acreditam. Chegue onde deseja estar!

O nosso objetivo com esse artigo não é dar a você um UP Motivacional, mas sim ensiná-lo a construir o seu planejamento financeiro com sucesso, o que vamos fazer agora mesmo.

O que é planejamento financeiro?

Quando falamos de planejar, estamos falando sobre definir metas, construir estratégias e sempre revisar os acontecimentos do mês para ter um feedback de suas ações, assim, caso necessário você poderá redefinir e melhor suas estratégias se preciso. 

E quando estamos falando de dinheiro, o assunto se torna ainda mais importante, o que faz do planejamento financeiro tão necessário para atingirmos patamares melhores.

Com isso, planejamento financeiro é o ato de definir uma estratégia sobre as decisões relacionadas ao seu dinheiro observando suas necessidades. O planejamento financeiro é uma ferramenta que tem poder de auxiliar você a atingir seus objetivos e sonhos tão almejados.

Mas para que você consiga alcançar seus objetivos é preciso muita disciplina. É preciso que siga seu planejamento à risca, tentando sempre permanecer no planejamento.

Continuidade é algo muito importante também para alcançar seus sonhos, porque não adianta nada seguir o planejamento financeiro um ou dois meses só, você tem que permanecer firme até o fim.

Tenha metas de curto, médio e longo prazo, assim ao atingir as metas de curto e médio prazo você se sentirá mais motivado para continuar. Mas não deixe de focar nas metas de longo prazo pois são elas que te levaram mais longe, como ter tranquilidade na aposentadoria.

Porque devo fazer um planejamento financeiro? Quais os benefícios?

Falar de dinheiro nos lares não é algo comum. Os pais geralmente não dividem com seus filhos, mesmo aqueles que são grandes o suficiente para entender a situação financeira da família, sobre o planejamento financeiro familiar.

Não dividindo essa informação nem mesmo entre o casal, o que pode trazer muito transtorno entre a família, além de fazer que o planejamento não ocorra com sucesso. Um pode estar poupando enquanto outro está gastando desnecessariamente sem ter conhecimento das metas do planejamento financeiro familiar.

Quando o planejamento financeiro é bem aplicado e compartilhado as informações importantes com todas as partes envolvidas, pode gerar vários benefícios dentre elas podemos destacar: conseguir pagar suas dívidas, sem que seja preciso pedir um empréstimo; conseguir alcançar seus objetivos de modo mais rápido.

Te leva também a compreender seus costumes em relação a gastos, muitos ficam escandalizados quando observam o quanto gastaram em coisas supérfluas; estar consciente da situação financeira que se encontra, várias pessoas percebem nesse momento que estão em uma posição muito pior do que imaginavam, perceber isso a tempo é crucial para conter o desmoronamento antes que tudo vá a baixo.

É preciso entender melhor quais os investimentos são adequados para você e seu perfil de investidor; esses são apenas alguns benéficos possíveis de serem alcançados com o planejamento.

Agora que já falamos de tudo isso, vamos falar do que você está mais curioso?

Dicas de como fazer um Planejamento Financeiro

Planejamento financeiro para começar a investir
Passo para planejar. – Foto: Freepik

1º Passo – Compreenda sua situação financeira

A primeira tarefa a ser feita quando vamos construir um planejamento financeiro é compreender qual é a nossa receita e quais são as nossas despesas, ou seja, o que entra e o que tem saído e em que.

Quando as pessoas começam a fazer essa parte do planejamento é comum que não saibam com totalidade para onde vai cada centavo do seu dinheiro, o que pode trazer muitos prejuízos para você quando juntar tudo.

É como diz o ditado, de grão em grão a galinha enche o papo, e em nosso caso aqui de centavo em centavo que vai embora. Sem que você saiba é assim que no fim pode acabar faltando dinheiro para o pagamento de coisas importantes lhe fazendo ficar com dividas indesejadas.

É importante que você se esforce para colocar tudo na ponta do lápis, anotar todo o dinheiro que entrou, de onde ele veio, se é uma renda fixa ou variável, tudo isso é importante ressaltar porque na hora de montar o planejamento isso pode trazer mudanças na estratégia.

Anotar todos os gastos que você teve no mês, mesmo que seja uma borracha na papelaria é preciso anotar. Se você não consegue adquirir essas informações com precisão dos meses anteriores comece a anotar já todos os gastos que dependem do seu dinheiro para ser cobertos.

Seja sincero em suas anotações, não adianta nada querer camuflar sua situação. O planejamento é para te ajudar a se organizar e melhor suas finanças, então não se envergonhe de como está agora no início de suas anotações. Realizar uma anotação correta e atualizada de seus gastos é o que ajudará você a montar estratégias corretas para chegar onde deseja.

Como falamos antes é importante anotar todos os seus dados financeiros sejam eles: extratos de suas contas no banco; recibos de pagamentos; informações sobre empréstimos, cartões de créditos, financiamentos (incluídos os juros que estão contidos em cada tipo de negociação).

Informações sobre suas despesas fixas como: aluguel, prestação da casa, prestação do carro, IPTU, IPVA, escola que os filhos estudam, faculdade, plano de saúde, seguro do carro, seguro do imóvel, seguro de vida, entre outras despesas que sejam fixas para você; comprovantes de compras variáveis como: restaurantes, roupas, lanches, entre outros gastos que sejam variáveis em seu mês.

Após anotar todos os seus gastos é importante usar a tecnologia para te auxiliar na administração de tudo isso.

2º Passo – Criar Planilha de Controle Financeiro

Após reunir todos os seus dados financeiros é preciso passar isso tudo para uma planilha de controle financeiro. Você pode usar o google sheets, já que este é um mecanismo disponível a todos.

Não precisa ser nada surreal, uma planilha profissional e coisas do tipo. Basta você anotar em duas colunas. Uma coluna para as Receitas, valores que entraram no decorrer no mês, salário, bônus salarial, alugueis, lucros obtidos em investimentos financeiros e as demais entradas de dinheiro que você tenha regularmente.

Na outra coluna você colocará todas as suas despesas, sejam elas fixas ou variáveis como ressaltamos detalhadamente no tópico anterior. Os gastos variáveis são os mais fáceis de esquecer, então esteja atento para que coloque todos os dados na planilha. Saídas com os amigos para tomar uma cervejinha, jogar futebol ou até mesmo ir ao salão também contam, assim é importante descrever tudo.

Não se assuste quando você colocar tudo na planilha e a segunda coluna ficar maior que a primeira, isso é comum. Nossos ganhos são limitados, enquanto nossos gastos tendem a crescer cada dia mais.

Quando você preencher tudo duas coisas podem acontecer: opção 1, os seus ganhos são maiores que seus gastos, o que quer dizer que no fim do mês não fica nenhuma conta para trás sem ser paga. Ou opção 2, os seus ganhos são menores que seus gastos, o que diz que ao findar o mês você ainda tem om contas para pagar, mas os recursos financeiros acabaram.

Se o resultado da sua planilha for a opção 1, isso é perfeito para você. Agora você precisa apenas analisar seus gastos novamente para ver em que você pode poupar mais para assim reunir um caixa destinados a investimentos futuros.

Não é porque sua receita está positiva, que tudo bem. Mesmo com a receita positiva você pode estar dividindo o seu dinheiro de forma errônea, gastando tudo que ganha no mês sem deixar uma parte para possíveis emergências e uma parte para futuros investimentos.

Agora se o resultado da sua planilha é a opção 2, não desanime. Existe vários meios que você pode utilizar para colocar tudo nos eixos novamente e se organizar para chegar onde tem sonhado.

3º Passo – Criar Orçamento para suas finanças

Criar um orçamento é próximo passo depois de montar a planilha, mas o que significa isso?

Criar um orçamento é dizer quanto se pode gastar com cada coisa e para isso você deve dividir os seus gastos em partes gastos fixos e gastos variáveis. Depois disso delimite quanto será destinado para cada tipo de gasto.

Muitos administradores recomendam utilizar a Regra 50-20-30. Isso quer dizer que 50% do que você ganha será destinado para as coisas essenciais como itens de moradia, água, luz, gás, condomínio, aluguel, entre outros itens básicos e essenciais para sua sobrevivência.

Os 30% do que você ganha deve ser destinado para o lazer e outras atividades como viagens, passeios, cursos, academia. Por mais que muitos acreditem que essas são atividades supérfluas, elas afetam na sua produtividade e também na sua saúde.

Os 20% restantes, são destinados para a quitação de dívidas e após quitadas ela será destinada para investimentos futuros. Daqui você tira uma pequena porcentagem para o caixa de emergências também.

Saber o valor do dinheiro é algo ensinado, quando se cria a divisão orçamentaria para o seu planejamento financeiro muitos podem questionar sobre ter menos recursos a sua disposição para gastar. Mas é preciso ensinar a importância que o dinheiro tem e o quanto é trabalhoso adquiri-lo.

4º Passo – Definir Objetivos

Com a construção do seu orçamento concluída é a hora de estabelecer os seus objetivos futuros estabelecendo metas de curto, médio e longo prazo.

Metas
Trabalhe com metas. – Foto: Freepik

Todas as metas e estratégias estabelecidas devem estar alinhados em uma única finalidade, chegar aos seus objetivos, alcançar os seus sonhos.

Metas de curto prazo são programadas para serem alcançadas no período de 1 ano, como pagar as dívidas existentes, fazer alguma especialização ou fazer uma viagem.

Metas de médio prazo são programados para serem atingidos no período de 1 a 10 anos. Aqui entra adquirir imóvel próprio, abrir um negócio ou até mesmo pagar um financiamento que seja mais extenso.

Metas de longo prazo são programadas para alcançar após 10 anos, como adquirir independência financeira e se estabelecer para a aposentadoria.

Esteja atento aos seus objetivos, as metas que deseja alcançar, se programe, estabeleça prioridades, crie uma forma de poupar mais dinheiro.

5º Passo – Corte maus hábitos

Algo muito importante para quando se deseja economizar é fazer pesquisas de mercado, não compre a primeira coisa que você viu em sua frente, pesquise preços, barganhe, análise as melhores opções antes de comprar.

Pare de comprar compulsivamente. Muitas pessoas compram apenas por impulso sem realmente precisar do que está comprando, corte os gastos desnecessários.

Pare de usar crédito especial e cartões de crédito descontroladamente como se eles fossem uma extensão de seu dinheiro porque não é. Não tenha medo de dizer não quando é preciso, dizer não pode ser difícil, mas é para um bem maior. Crie o costume de poupar, antes de gastar.

Crie o hábito de sempre rever os seus dados financeiros, acompanhe seu orçamento de perto não os abandone. Criar um planejamento financeiro e deixar ele guardado em sua gaveta ou no seu computador, não vai ajudar você. Então deixe esse mau hábito de não estar atento ao orçamento e acompanhe de perto seu planejamento.

Viva de acordo com seu padrão de vida atual e não de acordo com que você sonha em um dia alcançar. Seja realista. É comum que muitos se preocupem mais com que as pessoas pensam sobre ele, do que o que realmente ele é. Por isso compram mais do que deveriam adquirindo coisas desnecessárias apenas para aparentar algo que considere melhor para os outros.

Viver na sua realidade não deve ser vergonhoso, deve ser um caminho para se chegar onde deseja. Alcançar estabilidade financeira, uma aposentadoria melhor e ampliar seu patrimônio. Vale a pena o sacrifício.  

6º Passo – Busque investimentos que sejam compatíveis com seu perfil de investidor

Depois que você estiver estável financeiramente, tiver pago todas as suas dívidas e tiver guardado alguns recursos para investir é o momento de buscar por eles.

Sempre indicamos que o investidor estude bem as possibilidades de investimento e escolha o que estiver de acordo seu perfil de investidor, hoje não será diferente.

Ao chegar aqui você percebeu que para adquirir uma estabilidade financeira e ter possibilidade de investir foi preciso se organizar, estudar, poupar e fazer escolhas adequadas para atingir suas metas.

Agora não será diferente, para encontrar bons investimentos que se encaixe em seu perfil e objetivos, é preciso estudar, analisar as opções e conhecer o ambiente que seja investir. Para fazer isso nós temos outros artigos que você pode ler que o ajudará a entender tudo isso, então não deixe pesquisar outros temas em nosso site.

Conclusão

Não tenha medo de buscar os seus sonhos, apenas dê o primeiro passo, siga com força e determinação, no início pode parecer difícil assim como é quando aprendemos andar de bicicleta. Tudo aquilo parecia impossível, mas apesar de passar por algumas quedas não demora muito e já estamos andando sem rodinhas.

A princípio pode ser difícil, você contará com ajuda, mas em breve estará andando sozinho.

Nós estamos aqui para te ajudar, então pesquise outros títulos em nosso site e não esqueça de deixar seu comentário. Será um prazer ajudar você com suas dúvidas. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui