"Vale (VALE3) não pode pensar que é dona do Brasil", diz Lula

Presidente disse que não discute o processo de sucessão da Vale, mas a questão mineral no Brasil

Author
Publicado em 28/02/2024 às 17:17h - Atualizado 2 meses atrás Publicado em 28/02/2024 às 17:17h Atualizado 2 meses atrás por Marina Barbosa
Lula concede entrevista à Rede TV (Ricardo Stuckert / Divulgação)
Lula concede entrevista à Rede TV (Ricardo Stuckert / Divulgação)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) endureceu as críticas à Vale (VALE3) e disse que não discute o processo de sucessão da empresa, mas a questão mineral. Em entrevista à "RedeTV", ele afirmou ainda que a empresa deve ter mais responsabilidade e não pode pensar que é dona do Brasil. 

🗣️ "O que nós queremos é que a Vale tenha mais responsabilidade", disse Lula. E seguiu: "A Vale não pode pensar que ela é dona do Brasil. Ela não pode pensar que ela pode mais do que o Brasil. Então, o que nós queremos é o seguinte: as empresas brasileiras precisam estar de acordo com aquilo que é o pensamento de desenvolvimento do governo brasileiro".

Para Lula, as empresas deveriam se alinhar aos programas de desenvolvimento do governo brasileiro. Ele lembrou, por exemplo, quando o governo tentava reconstruir a indústria naval brasileira e a Vale, ao invés de comprar navios das indústrias locais, encomendou três navios da China, em 2009.

Leia também: Petrobras (PETR4): Ações caem forte após fala de CEO sobre dividendos, veja

Agora, o presidente demonstrou a intenção de criar uma nova política mineral e dar "força a todas as empresas que querem cuidar dos chamados minerais críticos". Lula disse que "o potencial do Brasil tem que ser explorado", mas a mineradora tem minas inexploradas há 30 anos no país.

"A quantidade de minas que está na mão da Vale e que ela não explora há mais de 30 anos e fica funcionando como se fosse dona e vendendo. A Vale, ultimamente, está vendendo mais ativo do que produzindo o minério de ferro. E ela está perdendo o jogo para algumas empresas australianas", afirmou.

Sucessão na Vale

Questionado sobre o processo de transição da Vale, Lula disse que não discute a sucessão, nem a empresa, mas "a questão mineral nesse país".

🗓️ O mandato do atual presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, acaba em 26 de maio. O Conselho de Administração da mineradora, no entanto, ainda não decidiu se vai reconduzir Bartolomeo ao cargo, nem que seja para um mandato mais curto do que o normal, ou escolher um novo CEO.

O governo Lula tentou emplacar o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega para o cargo, mas desistiu da ideia diante da reação negativa do mercado. Diante da indecisão da Conselho, no entanto, o governo estaria se movimentando para emplacar outro aliado. Um dos cotados é Paulo Caffarelli, ex-presidente do Banco do Brasil (BBAS3) e da Cielo (CIEL3).

Outros desafios

A incerteza sobre o comando da empresa tem afetado o desempenho da Vale na B3. A mineradora ainda sofre com a queda dos preços do minério de ferro e o temor de desaceleração da economia chinesa. Por isso, já caiu mais de 13% na bolsa em 2024 e, com isso, perdeu o posto de segunda maior empresa da B3 para o Itaú (ITUB).

Nesta quarta-feira (28), dia seguinte à entrevista de Lula à "Rede TV", as ações da Vale engatam mais um dia de queda. Por volta das 17h05, os papeis recuavam 1,3%, a R$ 66,60.

VALE3

Vale
Cotação

R$ 65,29

Variação (12M)

3,92 % Logo Vale

Margem Líquida

18,78 %

DY

10.6%

P/L

7,66

P/VP

1,58