Pedidos de indenização no RS já passam de R$ 1,6 bi, diz CNseg

Danos a casas e automóveis são os mais frequentes

Author
Publicado em 24/05/2024 às 15:15h - Atualizado 28 dias atrás Publicado em 24/05/2024 às 15:15h Atualizado 28 dias atrás por Wesley Santana
162 pessoas morreram na tragédia e outras 75 ainda estão desaparecidas no RS. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
162 pessoas morreram na tragédia e outras 75 ainda estão desaparecidas no RS. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Um levantamento da CNseg (Confederação Nacional das Seguradoras) aponta que a abertura de sinistros no Rio Grande do Sul já passa de 23,4 mil registros.

💰 Segundo a entidade, os pedidos de indenizações somam mais de R$ 1,67 bilhão, número que representa o maior sinistro climático da história do país. Os dados foram registrados entre 28 de abril e 22 de maio, então a expectativa da CNseg é que eles cresçam nas próximas semanas quando a água abaixar em todo o estado.

O principal tipo de sinistro registrado foi o habitacional, com 11,3 mil pedidos registrados em um valor total de R$ 239 milhões. Já em valor, o destaque vai para os seguros de automóveis, que somaram 8,2 mil pedidos ou R$ 557 milhões.

“Os números são baseados nos sinistros analisados e são uma estimativa preliminar. É um valor considerável, mas a nossa avaliação é que este número crescerá muito nas próximas semanas”, considera o presidente da CNseg, Dyogo Oliveira.

⚠️ Leia mais: Entenda como as enchentes no RS podem impactar o prato dos brasileiros

Até hoje, o maior montante já pago no Brasil foi referente à pandemia de Covid-19, quando as seguradoras desembolsaram cerca de R$ 7,5 bilhões. No entanto, a projeção do órgão é que, no final, o cálculo deste evento climático pode superar o recorde.

“Os clientes residenciais, de automóveis, de propriedades agrícolas ou corporativas ainda estão contabilizando suas perdas e não acionaram suas seguradoras”, completa Oliveira.

Os números foram levantados com 140 seguradoras associadas e todos são relacionados às enchentes e inundações em cidades do RS. Segundo a Defesa Civil, 162 pessoas morreram na tragédia e outras 75 ainda estão desaparecidas.

Veja os números de sinistros

  • Automóveis: 8,2 mil pedidos – R$ 557,4 milhões
  • Residencial e Habitação: 11,2 mil pedidos – R$ 239,1 milhões
  • Agrícola: 993 pedidos – R$ 47,2 milhões
  • Grandes Riscos: 386 pedidos – R$ 507 milhões
  • Outros: 2,4 mil pedidos – R$ 322,1 milhões